TIM fecha último trimestre de 2014 com lucro líquido de R$ 1,5 bilhão

Por Redação | 13 de Fevereiro de 2015 às 14h20

A operadora de telecomunicações TIM divulgou na noite desta quinta-feira (12) os resultados financeiros do quarto trimestre de 2014 e a consolidação do ano. No último trimestre do ano, a empresa teve uma queda de 7,7% do lucro líquido, que atingiu R$ 460,3 milhões. No mesmo período de 2013, a empresa havia registrado um lucro líquido de R$ 498,9 milhões. No entanto, a empresa encerrou o ano com um lucro líquido de R$ 1,5 bilhão em 2014, o que representou um crescimento de 2,7% em relação a 2013.

De acordo com a empresa, a queda no lucro líquido do último trimestre se deve principalmente às receitas mais fracas de interconexão, decorrentes de um corte regulatório da taxa, e de mensagens SMS, que estão sendo cada vez mais substituídas por mensagens baseadas em pacote de dados. A empresa ressaltou também o ambiente econômico difícil como um dos motivos de queda no lucro.

A receita líquida de serviços total de 2014 também foi menor do que a do ano anterior, fechada em R$ 16,32 bilhões – uma queda de 2,1% em relação a 2013. A receita líquida do último trimestre de 2014 também inferior quando comparada ao mesmo período de 2013, fechada em R$ 5,16 bilhões, ou uma queda de 0,3%.

O destaque de crescimento ficou para a receita bruta de dados móveis, que teve aumento de 56% no último trimestre do ano, atingindo R$ 33,8 milhões – ou 45% da receita total do período. No consolidado do ano, a receita bruta de dados atingiu R$ 6,6 bilhões, um aumento de 24% em relação ao ano anterior.

O crescimento no setor foi puxado pelo aumento do número de usuários de dados, que já atinge 34 milhões de clientes da operadora, ou 45% do total de usuários TIM. O crescimento da receita bruta de dados foi de 56%. Em 2013, apenas 27 milhões de usuários da empresa usavam pacotes de dados. Do total de 75 milhões de clientes, 37 milhões de clientes da TIM já possuem smartphones. A empresa também revelou 30% de market share 4G.

"Nós mais uma vez podemos ver que mudou o perfil do negócio, com uma alteração bastante sifnificativa do perfil de receita, com a transformação dos dados pré-pagos como a principal chave do crescimento para o futuro", afirmou o presidente da Tim Brasil, Rodrigo Abreu, durante uma conferência na manhã desta sexta-feira.

De acordo com o executivo, a empresa está se preparando a expansão do consumo de dados com iniciativas como a implantação de estratégias de alocação do espectro de 1800 Mhz para o 4G, a expansão de antenas e uma nova estratégia de arquitetura de rede que use mais small cells, picocells e femtocells. Um plano de investimento deve ser apresentado pela empresa até o final deste mês.

A margem de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de 30,1%, um crescimento de 6,4% do Ebitda em relação ao ano anterior e de 4% no último trimestre de 2014, atingindo R$ 1,56 bilhão no período de outubro a dezembro.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.