Positivo fecha último trimestre com prejuízo de quase R$ 19 milhões

Por Redação | 13.11.2013 às 15:05

Depois de perder a liderança no mercado nacional de computadores (notebooks e desktops) para a Lenovo, a Positivo sofreu um prejuízo de R$ 18,9 milhões e uma queda de 6,17% em suas ações.

De acordo com o Valor, no mesmo período do ano passado, a Positivo havia registrado um lucro de R$ 7,5 milhões, porém, nem as piores projeções dos analistas imaginavam um prejuízo tão grande para a empresa no momento atual. O banco Credit Suisse estimava um prejuízo de R$ 1,7 milhão. Já o Bradesco previa R$ 9,5 milhões de saldo negativo.

Em uma reunião com os analistas, Hélio Rotenberg, executivo-chefe da Positivo, apontou a variação do dólar no período como justificativa para o prejuízo. A alta do dólar fez com que os preços dos produtos de varejo aumentassem e, consequentemente, reduzisse o número de vendas.

No último trimestre a Positivo manteve a sua porcentagem do mercado em relação ao mesmo período do ano passado – 13% – enquanto a Lenovo subiu dos 7% para os 18%.

Para Rotenberg, essa liderança da Lenovo será apenas temporária e ele está confiante com o quarto trimestre. “A Lenovo é a maior fabricante de PCs do mundo e quer a colocação no Brasil. Estamos bem posicionados com as vendas no quarto trimestre,” disse o executivo.

Um dos fatores para a Lenovo obter a primeira colocação é creditado à compra da CCE pela empresa, que focou, principalmente, em produtos para consumidores de renda mais baixa.