Oracle divulga resultados financeiros do Q2 com crescimento em três áreas

Por Redação | 18 de Dezembro de 2014 às 18h00

A Oracle Corporation anunciou nesta quinta-feira (18) os resultados financeiros do segundo trimestre do ano fiscal de 2015. A empresa apresentou um crescimento total de 3% no Q2, alcançando receitas de US$ 9,6 bilhões.

A receita de software e computação na nuvem teve um crescimento de 5%, chegando a US$ 7,3 bilhões, enquanto a receita das áreas de software como serviço (SaaS), plataforma como serviço (PaaS) e infraestrutura como serviço (IaaS) em nuvem alcançou um surpreende crescimento de 45%, chegando a US$ 516 milhões. A área de sistemas de hardware teve 1% de crescimento nas receitas, totalizando US$ 1,3 bilhão.

O lucro operacional da Oracle em USGAAP (procedimentos contábeis de aceitação geral nos EUA) aumentou 4%, indo para US$ 3,5 bilhões, com margem operacionais de 37%. Já o lucro líquido, usando o mesmo sistema, foi de US$ 2,5 bilhões, uma queda de 2%. O lucro operacional non-USGAAP teve aumento de 3%, totalizando US$ 4,4 bilhões, com margem operacional de 46%. O lucro líquido non-USGAAP teve queda de 1%, alcançando US$ 3,1 bilhões.

Os ganhos por ação (EPS) em USGAAP mantiveram-se inalterados em relação aos dados do período anterior, fechando em US$ 0,56. Já o EPS em non-USGAAP teve aumento de 1%, alcançando US$ 0,69. Considerando os últimos 12 meses, o fluxo de caixa operacional em USGAAP foi de US$ 15,3 bilhões.

Desconsiderando o fortalecimento do dólar em comparação com outras moedas, o EPS da Oracle para o Q2 teria um aumento de 5%; o crescimento do total de receitas no período seria de 7%; as receitas de produtos de software e da nuvem cresceriam 8% e as receitas de sistemas de hardware teriam uma elevação de 4%.

Safra Catz, CEO da Oracle, destacou as boas margens mesmo com a contratação de um grande número de novos funcionários. “Continuamos a apresentar as melhores margens operacionais e fluxo de caixa do setor, mesmo depois de contratarmos os milhares de engenheiros e profissionais especializados em vendas que se fizeram necessários para acelerar o crescimento de nosso novo negócio de computação em nuvem”, afirmou ele.

Já Mark Hurd, também CEO da Oracle, destacou a presença da empresa na nuvem. “No Q2, tivemos um crescimento superior a 140% no total de novas reservas na nuvem. Hoje temos mais de 600 clientes do ERP Fusion Cloud – ou seja, cinco vezes mais clientes de ERP que de Workday”, ressaltou.

O ex-CEO e atual presidente do Conselho e CTO, Larry Ellison, da empresa fez previsões para os próximos períodos e destacou que espera que as novas reservas na nuvem ultrapassem US$ 250 milhões até o quarto trimestre. “No próximo ano fiscal, esse número estará bem acima da marca de US$ 1 bilhão” finalizou.

Além dos resultados, a Oracle ainda anunciou que seu Conselho de Administração declarou dividendos de US$ 0,12 por ação ordinária em circulação no Q2. Os dividendos devem ser pagos aos acionistas que possuem ações da empresa após o fechamento do mercado, em 7 de janeiro do próximo ano, com pagamento previsto para o dia 28 do mesmo mês.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!