Lucro da Huawei cresce 33% em 2014

Por Redação | 01 de Abril de 2015 às 14h39
Tudo sobre

Huawei

A maior fabricante de equipamentos de telecomunicações da China, a Huawei, afirmou nesta terça-feira (31) que o lucro da companhia cresceu 32,7% no ano passado. O número é empolgante a garante a Huawei entre as empresas de tecnologia com maior crescimento em 2014. A empresa registrou um lucro líquido de US$ 4,5 bilhões. Já sua receita aumentou 20,6%, para US$ 46,5 bilhões no ano passado.

A companhia sediada em Shenzhen, na província de Guangdong, disse que as vendas devem crescer em 10% nos próximos três a cinco anos, uma vez que continua sua expansão internacional. As vendas da Huawei na China cresceram 31,5% para 108,9 bilhões de yuans, ou 37,8% das suas receitas. Já as vendas na Europa, Oriente Médio e África aumentaram 35%, para 101 bilhões de yuans.

Ren Zhengfei, presidente-executivo da empresa, disse em janeiro, durante o Fórum Econômico Mundial em Davos, que a empresa está interessada no mercado europeu para estimular o crescimento. Zhengfei, que fundou a Huawei em 1987, disse que a empresa não tinha pressão para expandir sua atuação nos Estados unidos, onde enfrenta preocupações de espionagem.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Os negócios de consumo da Huawei registraram um forte crescimento, amparado por modelos de smartphones populares, tais como a linha Honor. As receitas neste segmento aumentaram 32,6% para US$ 12 bilhões no ano passado.

A Huawei lançou em neste mês de março o seu primeiro relógio inteligente, no Mobile World Congress, em Barcelona. A empresa chinesa espera conseguir uma boa fatia dos consumidores interessados em wearables com seu gadget de luxo.

Há também um investimento interessante em redes móveis de quinta geração (5G). A companhia está focando em arquiteturas de comunicação necessárias para receber mais dispositivos conectados à internet. A Huawei deve investir pelo menos US$ 600 milhões em pesquisa e desenvolvimento do 5G.

Fonte: Forbes

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.