Adobe diminui previsão de lucro para o segundo trimestre

Por Redação | 19 de Março de 2015 às 08h37

A Adobe Systems, fabricante do Photoshop, deve lucrar menos no segundo trimestre do que o esperado pelos analistas. Em partes, isso se deve ao fraco avanço nas vendas de assinaturas para a Creative Cloud. As ações da empresa caíram quase 4% no pregão after-hours nesta terça-feira (17).

A empresa alega que registrou cerca de 517 mil assinaturas da Creative Cloud no primeiro trimestre deste ano, enquanto os analistas esperavam 573 mil assinaturas no período. A suíte Creative Cloud inclui softwares populares como Photoshop, Illustrator e Flash.

A mudança das licenças tradicionais para as baseadas na web por meio do Creative Cloud é uma tentativa de atrair receita recorrente. Isso porque as assinaturas online permitem que os clientes acessem as últimas versões dos softwares por meio de um pagamento mensal, ao invés de terem que adquirir novos softwares a cada ano.

A Adobe prevê um lucro ajustado entre US$ 0,41 e US$ 0,47 por ação para o segundo trimestre, ficando, assim, abaixo da estimativa média dos analistas de US$ 0,48. A previsão de receita para o mesmo período também decepciona, já que as projeções apontam para algo em torno de US$ 1,13 bilhão, enquanto a expectativa era de US$ 1,18 bilhão.

O lucro líquido da Adobe subiu para US$ 84,9 milhões, ou US$ 0,17 por ação, no primeiro trimestre encerrado no último dia 27 de fevereiro, em comparação a US$ 47 milhões, ou US$ 0,09 por ação, no mesmo período do ano anterior.

Em um panorama geral, a empresa ganhou US$ 0,44 por ação, superando a estimativa média dos analistas de US$ 0,39. A receita do período subiu 11%, chegando a US$ 1,11 bilhão, acima da estimativa média de US$ 1,09 bilhão.

Com informações do Re/Code

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.