Zuckerberg nega monopólio, mas detém ou copia os apps mais usados nos EUA

Por Ramon de Souza | 11 de Abril de 2018 às 15h04
photo_camera Divulgação
TUDO SOBRE

Facebook

O primeiro depoimento de Mark Zuckerberg ao Senado dos Estados Unidos foi repleto de controvérsias. Além de assumir publicamente ter falhado em proteger as informações pessoais de seus usuários, o CEO do Facebook passou vergonha ao ser questionado pelo senador Lindsey Graham sobre quais são os competidores da rede social. O executivo foi incapaz de nomear um único rival à altura.

“O americano padrão usa oito diferentes aplicativos para se comunicar com seus amigos e manter contato com pessoas”, afirmou Zuckerberg. O problema é que, como percebido pelo TechCrunch, a empresa é dona da maioria dos apps mais famosos nos EUA: Facebook, Instagram, WhatsApp e Messenger. Além disso, seu recurso “Stories” é uma cópia direta do Snapchat, enquanto a nova funcionalidade “Watch” visa desbancar o YouTube.

Embora Zuckerberg tenha negado tal acusação, fica mais do que óbvio de que o Facebook realmente detém um monopólio no segmento de redes sociais. Sendo assim, não seria uma surpresa caso o Congresso dos EUA decida intervir nos negócios da companhia, seja desmembrando-a ou impedindo que ela adquira outros serviços e plataformas de comunicação, priorizando a competitividade de tal segmento.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Vale lembrar, no meio do depoimento do CEO, que os senadores Richard Blumenthal e Ed Markey propuseram um novo projeto de lei que tratará exclusivamente da coleta e uso de dados por parte das redes sociais. Batizada de CONSENT Act ("Customer Online Notification for Stopping Edge-provider Network Transgressions" ou "Notificação Online ao Usuário para Evitar Transgressão de Provedores de Rede"), a proposição ainda precisa ser apreciada pelo Senado antes de ser aprovada.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.