YouTube vai vetar vídeos de canais mais populares com conteúdo impróprio

Por Redação | 12 de Janeiro de 2018 às 17h41
photo_camera divulgação

O Twitter já havia anunciado, no fim do ano passado, que iria endurecer as regras contra postagens ofensivas e comportamentos inadequados. Agora, chegou a vez do YouTube afirmar que vai vetar vídeos impróprios.

A plataforma de vídeos pretende, em breve, aplicar regras de revisão nos canais mais populares para alertar que determinado conteúdo é inaquado para propoganda. Esse trabalho será feito por curadores e também por aprendizagem de máquina.

O trabalho acontecerá nos canais do grupo Google Preferred, que reúne os 5% mais acessados da rede. As peças publicitárias são mais caras para empresas que querem anunciar nesses canais, por causa do alcance e popularidade.

No Brasil, fazem parte desse grupo canais como Eu Fico Loko, Ana Maria Brogui, Anitta, Desimpedidos e Coisa de Nerd.

A força-tarefa destacada para a empreitada dá a dimensão de como a Google leva a sério a questão: cerca de 10 mil funcionários vão auditar manualmente o conteúdo dos vídeos em todo o mundo.

Preocupação com anunciantes

A Google quer evitar problemas como os que aconteceram com os youtubers PewDiePie, que fez comentários racistas,  e Paul Logan, que publicou um vídeo com um imagens de uma suicida. Além de perder anunciantes e apresentações, os vídeos tiveram que ser retirados e eles pediram desculpas pelos fatos. 

Uma declaração de um porta-voz da Google mostra que a empresa está preocupada com sua relação com os anunciantes: "Estamos discutindo e buscando feedback dos nossos parceiros de modo a oferecer mais garantias para o que eles compram".

O objetivo fica claro: o YouTube quer limpar o conteúdo mais popular de polêmicas e oferecer aos anunciantes um ambiente incontestável para eles anunciarem. O meio encontrado pela rede social foi implantar a revisão manual, para trabalhar com a inteligência artificial.

Fonte: Neowin

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.