Uma em cada cinco contas de marcas globais nas redes sociais são falsas

Por Redação | 05 de Setembro de 2016 às 10h57

Segundo um novo relatório de cibersegurança e fraude realizado pela Proofpoint, 20% das contas de redes sociais associadas a marcas globais são falsas. Para chegar ao dado, a empresa investigou 4.840 contas em mídias sociais que estavam associadas a dez marcas globais. Foi descoberto que 902 dessas contas eram falsas. Ou seja, uma em cada cinco contas de redes sociais dessas marcas é falsa, criada para gerar receita fraudulenta de publicidade, roubar dados dos usuários ou vender produtos falsificados na internet.

Foram investigadas contas associadas às marcas Capital One, Chanel, BMW, Amazon, DirecTV, Samsung, Nike, Sony, Shell e Starbucks. Do total de contas falsas, 28% são criadas por criminosos para roubar dados ou vender produtos piratas. As demais contas falsas estavam associadas a esquemas para gerar receitas de publicidade com cliques em anúncios nas redes sociais. De acordo com a Proofpoint, o esquema de publicidade fraudulenta nas redes sociais está em alta. Foram identificadas uma média de 600 novas contas fraudulentas por mês no segundo trimestre deste ano.

"As empresas devem investir US$ 35 bilhões em publicidade em redes sociais em 2017 e esse monte de dinheiro é ideal para atrair o cibercrime. Os fraudadores criam contas falsas para roubar dados e empresas e esse tipo de prática é nocivo para as marcas", mostra o estudo.

Contas falsas

O relatório também alerta que as contas verificadas ajudam, mas não são suficientes. Tanto no Twitter como no Facebook as contas verificadas recebem um ícone em azul ao lado do nome da conta. "Apesar da verificação ajudar a combater contas fraudulentas no Twitter e no Facebook, a verificação não é infalível. O emblema de verificação azul não aparece em tweets ou mensagens. Além do mais, muitos clientes não sabem o que significa o distintivo".

As contas falsas podem oferecer diversas ameaças aos internautas, como phishing, malware e pornografia. A sugestão da Proofpoint, além de manter o perfil verificado, é que as empresas utilizem sistemas automatizados para identificar contas falsas nas mídias sociais. Além disso, é importante oferecer atendimento personalizado para clientes que são afetados por fraudes.

Via Proofpoint

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.