Twitter suspende verificação de contas após polêmica com supremacista

Por Redação | 10 de Novembro de 2017 às 09h21
Tudo sobre

Twitter

O Twitter anunciou que está suspendendo seu sistema de verificação de contas por tempo indeterminado depois da polêmica relacionada ao recebimento do notório “tique azul” por Jason Kessler, o líder dos protestos supremacistas que aconteceram em agosto, nos EUA. De acordo com a empresa, há confusão quanto ao que essa medida efetivamente significa, e por isso foi tomada a decisão de interromper os trabalhos até que ela se resolva.

O símbolo é comum nas contas de pessoas notórias como celebridades, influenciadores, atletas e outros famosos, e serve como uma forma de autenticar a autoria das publicações. Na terça-feira (10), entretanto, o organizador da marcha que levou a uma explosão de violência na cidade de Charlottesville, deixando também uma pessoa morta no processo, recebeu a verificação, o que levou à revolva de muitos usuários influentes.

O selo recebido por Kessler motivou reações inflamadas de outros usuários importantes. O comediante Michael Ian Black, por exemplo, apontou o ato como uma demonstração de que a rede social é a favor de discursos de ódio, enquanto o educador Simran Jeet Singh categorizou a verificação como uma ação política que coloca o Twitter “no lado errado da história”. Todas as mensagens foram direcionadas ao CEO da companhia, Jack Dorsey.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Muitos utilizadores também apontaram a verificação do supremacista como uma hipocrisia. Em outubro, o Twitter anunciou novas regras para lidar com discursos violentos, racistas ou qualquer tipo de mensagem de ódio, em medidas que levarão à suspensão e banimento de usuários. A verificação de Kessler iria, justamente, contra tudo isso.

Foi por conta de tais comentários que o serviço de microblogs decidiu suspender seu sistema de “tique azul”. Em mensagem oficial, a rede social afirma ser responsável pela confusão que fez com que a verificação fosse confundida com endosso ou indicação de importância, quando, na verdade, se trata apenas de um método de autenticação de que o autor do perfil efetivamente é quem diz ser.

O processo é feito manualmente, e agora está suspenso por tempo indeterminado até que a companhia resolva o problema. Ela não disse exatamente como fará isso, apenas que as medidas serão tomadas “em breve”. Até o momento em que esta reportagem é escrita, o perfil de Kessler continua verificado e a rede social não deu indicações de que reverterá esse status.

Qualquer pessoa pode solicitar que sua conta seja autenticada desta maneira, bastando preencher um formulário e seguir algumas regras que exigem, por exemplo, o uso de fotos reais e nomes verdadeiros ou artísticos. Além disso, o Twitter pede outras formas de confirmação, como documentos pessoais e explicações sobre porque o usuário acredita que seu perfil deve ser verificado.

Fonte: Twitter

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.