Twitter quer aumentar diversidade em seu Conselho Administrativo

Por Redação | 10.11.2015 às 09:50

Há cerca de seis meses, o Twitter começou a mudar drasticamente o seu ponto de vista em relação a liderança da empresa. Agora, a rede social está planejando mais algumas alterações em seu Conselho Administrativo para aumentar a diversidade.

Após a saída de Dick Costolo do comando da companhia, finalmente o Twitter concluiu sua busca por um CEO permanente ao nomear Jack Dorsey para o cargo. No entanto, fontes relacionadas ao assunto disseram que alguns membros antigos do conselho pretendem deixar seus postos, e tudo já teria sido anunciado internamente.

Entre aqueles que estão propensos a sair estão o capitalista de risco da Benchmark, Peter Fenton, o investidor Peter Currie, e Peter Chernin, CEO do Chernin Group. O Twitter trabalha com um esquema de escalonamento em seu conselho e os termos de Chernin e Currie expiram em 2016, enquanto os de Fenton vencem apenas em 2017. Mesmo assim, os conselheiros podem renunciar a qualquer momento, ou então alertar a empresa que pretendem deixar o mandato.

Apesar de soar como uma perda, a nova mudança pode significar sangue novo e uma nova perspectiva para a rede de microblogging. Como parte da mudança, Jack Dorsey pretende adicionar mais mulheres e membros racialmente diversos ao conselho. Antes de Omid Kordestani - que nasceu no Irã - ser nomeado presidente do Twitter no início do mês passado, também substituindo Dick Costolo, o conselho era composto por sete homens brancos e uma mulher branca.

No início deste ano, Dorsey disse aos funcionários que a diversidade se tornaria um objetivo mensurável no Twitter. No mês seguinte, ele expôs metas de contratação estratégicas para trazer mais mulheres e minorias para a companhia.

Via Re/Code