Twitter quer ajuda dos usuários para combater abusos e preconceito

Por Redação | 11 de Junho de 2015 às 12h56

Como boa parte das redes sociais, o Twitter também tem sua parcela de problemas quando o assunto é a moderação. Frequentemente, ouvimos histórias de personalidades ou pessoas comuns que acabaram até mesmo deixando a plataforma após sofrerem constantes abusos – o diretor de “Vingadores: A Era de Ultron”, Joss Whedon, e a crítica de mídia Anita Sarkeesian são apenas alguns exemplos. Agora, a empresa parece prestes a tentar mudar essa situação, e para isso, quer contar com a ajuda dos usuários.

O Twitter está criando uma função de bloqueio geral, que vai permitir que as pessoas compartilhem as próprias listas de usuários bloqueados, além de baixarem e incorporarem as criadas pelos outros. Assim, perfis que atuam constantemente em abusos, preconceitos, propagam informações pessoais ou atacam diretamente os usuários poderão ser silenciados todos de uma só vez.

Aparentemente, a criação destes “códex” não deve ser moderada, o que pode acabar abrindo as portas para utilizações equivocadas por parte dos próprios usuários. Por outro lado, serve também como uma maneira de criar listas negras com objetivos específicos, algo que pode ser muito útil, por exemplo, para ativistas que lidam constantemente com os trolls por causa das causas que defendem.

Para o Twitter, trata-se de uma forma de tornar a plataforma mais segura e agradável para todos, sem agir de maneira arbitrária ou por meio de sistemas automáticos, que podem gerar falsos positivos e, muitas vezes, causar mais problemas do que soluções. Como a rede social é baseada totalmente na atuação de quem está constantemente por lá, nada mais justo do que permitir que eles mesmos trabalhem em prol de sua própria proteção.

Twitter Block List

A empresa não informou exatamente quando a novidade deve entrar em vigor, mas disse que isso deve acontecer, no máximo, até a próxima semana. Como sempre, a função será liberada pouco a pouco, por grupos, de forma que ela possa ser testada e limada de eventuais falhas antes de se tornar uma parte integrante da rede social. É bom ficar de olho, então, já que, logo menos, seu perfil e o das pessoas que você segue devem receber essa adição.

A funcionalidade, claro, não deve impedir a ação dos trolls, mas gera mais uma barreira de dificuldade para eles. Como um bloqueio inviabiliza que suas mensagens sejam vistas por aquele alvo em específico, assim como qualquer um que incorporar a mesma lista, novas contas terão que ser criadas em sucessão. Basta uma mensagem, porém, para que o ciclo se reinicie e, todos esperamos, a vontade de ser inconveniente não deve superar a trabalheira envolvida.

No futuro, porém, isso pode acabar se tornando um problema, mas por outros motivos. A criação de contas falsas pode acabar tomando o lugar de perfis legítimos e, em um mundo no qual cada vez é mais difícil encontrar um nome de usuário adequado, essa poluição pode tornar tudo ainda mais complexo. Mas isso é algo para ver mais adiante, já que a prioridade do momento é a segurança.

Fonte: Twitter

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.