Twitter libera recurso de compartilhamento de localização para empresas

Por Redação | 03 de Abril de 2017 às 16h16

O Twitter liberou nesta segunda-feira (3) mais uma funcionalidade voltada para usuários corporativos, que podem usar sistemas de compartilhamento de localização para atenderem seus clientes por meio de mensagens diretas. O recurso já entrou no ar nos Estados Unidos, mas ainda está em caráter de testes, com poucos nomes já o utilizando. A previsão de liberação a todos é para as próximas semanas.

Por meio do recurso, uma empresa pode, por exemplo, solicitar a localização de um cliente por meio do próprio Twitter. O usuário, em contrapartida, pode aceitar ou não o pedido, utilizando o GPS do celular, ou então, fazendo uma pesquisa em um campo específico e indicando uma locação aproximada a partir de pontos de interesse cadastrados.

A partir dessa informação, a marca pode resolver a solicitação do cliente ou fazer indicações. Uma rede de restaurantes pode indicar a localização de uma loja mais próxima ou realizar reservas diretamente em uma unidade específicas. Outras podem indicar o caminho para um centro de reparos ou filial mais próxima para que o usuário possa falar diretamente com um atendente humano.

O TGI Fridays foi o primeiro a aplicar a novidade à sua rede, utilizando o sistema de mensagens diretas para realizar reservas, ajudar os usuários a localizarem restaurantes nas proximidades ou realizarem pedidos para retirada no balcão. O Twitter quer ver a funcionalidade sendo usada, também, por empresas prestadoras de serviços de infraestrutura, com os clientes podendo indicar pelo Twitter os locais de falta de luz ou sinal de internet, por exemplo, com os técnicos sabendo exatamente onde a falha está acontecendo.

Trata-se de uma maneira de bater de frente com o Facebook e seu bem-sucedido sistema de páginas, atualmente a principal forma de atuação de companhias nas redes sociais. O Twitter, por outro lado, acredita ser capaz de vencer por uma de suas formas principais de utilização, as reclamações em tempo real e o contato direto entre clientes e companhias, que agora, possuem mais uma maneira de atendê-los.

Fonte: TechCrunch