Twitter já eliminou 360 mil contas ligadas ao terrorismo

Por Redação | 18 de Agosto de 2016 às 18h01

O Twitter está lutando ativamente contra o terrorismo em sua plataforma. Em uma post publicado nesta quinta-feira (18), a rede social anunciou que continua comprometida em remover conteúdos relacionados ao terrorismo dentro de sua plataforma. A empresa afirmou que está fazendo progresso, mesmo este sendo um problema analisado cuidadosamente pela companhia.

Enquanto o Facebook adotou uma postura mais dura contra o terrorismo, removendo todas e quaisquer mensagens suspeitas, o Twitter está tentando encontrar um equilíbrio entre a proteção da liberdade de expressão e repressão de usuários que promovem violência e ameaças. O microblog ainda tem sido uma das principais mídias utilizadas pelo ISIS para promover seus ideais e recrutar novas pessoas.

Para tentar erradicar o extremismo de violência em sua plataforma, a empresa anunciou que irá aplicar uma estratégia ainda mais agressiva. Desde que a companhia anunciou seus primeiros esforços para combater o terrorismo, no início do ano, foram suspensas mais de 235 mil contas, o que eleva o número de contas bloqueadas por violação da política de terrorismo da empresa para 360 mil. O Twitter também afirmou que está bloqueando contas suspeitas de maneira mais rápida, o que reduz a proliferação de seguidores dos conteúdos impróprios.

A rede social também está investindo em ferramentas anti-spam para identificar contas suspeitas e ampliando suas parcerias com organizações que trabalham para combater o extremismo violento. A nova iniciativa do Twitter contra o terrorismo vem em um momento que a empresa enfrenta problemas para conseguir aumentar sua nova base de usuários. A empresa também é vista como lenta para inibir conteúdos de abuso e assédio, o que levou muitos perfis famosos a deixarem a plataforma.

O anúncio de hoje deve ajudar o Twitter a inibir conteúdos relacionados ao terrorismo. No entanto, a empresa ainda tem que mostrar que não irá tolerar outras formas de abuso em sua plataforma. "Vamos continuar a investir em tecnologia e outros recursos no futuro", disse a empresa. Um novo relatório de transparência da companhia é esperado para o início de 2017.

Via Wired, Twitter

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.