Twitter investirá mais em vídeo ao ver queda nas ofertas de aquisição

Por Redação | 10 de Outubro de 2016 às 19h43

Ora, vejam só: os problemas do Twitter não param de esquentar a cabeça do CEO Jack Dorsey. A rede social passa, neste momento, por um problema de crescimento e receita, e precisa, a qualquer custo, fazer dinheiro. E nas últimas semanas, os rumores a respeito de gigantes interessadas em adquirir o passarinho não pararam de surgir, inclusive abordando nomes como Google, Apple, Microsoft, Salesforce e até a Disney. Mas parece que hoje os planos de aquisição deram uma esfriada, e o Twitter se viu mais uma vez remando sozinho nessa maré.

Diante do cenário incerto, a melhor estratégia tomada pela rede social é o investimento em vídeos na plataforma — dessa vez, vídeos ao vivo. O próprio Twitter revelou que, internamente, havia uma divisão entre vender ou não vender o serviço caso uma proposta fosse enviada formalmente para a companhia. Como isso nunca se concretizou, parece que nenhuma das companhias já citadas no rumores quer, de fato, fechar negócio.

Aliás, vale lembrar que os vídeos chegaram ao Twitter há relativamente pouco tempo, em uma manobra de agregar conteúdo, e colocar uma opção de fazer live streaming seria, de fato, uma boa tacada para a empresa.

Pessoas familiarizadas com o assunto afirmam que a rede social também considerou algumas outras soluções rápidas, como venda de alguns ativos que não seriam essenciais para sua operação. No entanto, ainda não ficou claro que ativos seriam estes.

Como a empresa fez seu IPO e tornou-se pública, ela nunca descartou uma chance de venda e tem o dever de repassar todas as propostas de aquisição, números e qualquer assunto referente a compras e vendas para o conselho e seus acionistas — mesmo assim, continua deixando todos eles em dúvida, já que o futuro, até o momento, é bastante incerto.

Fonte: Bloomberg, Via Ubergizmo

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.