Twitter deve ganhar integração direta com o Periscope

Por Redação | 17.05.2016 às 11:13

O Twitter está trazendo o Periscope para ainda mais perto de sua versão móvel. Está em fase de testes, com um número restrito de usuários e apenas no Android, um botão que faz a integração direta entre a rede social e o app de transmissões ao vivo, permitindo que qualquer usuário comece o streaming diretamente da janela de escrita de um tweet.

A novidade não adiciona funções ao aplicativo da rede social, mas faz uma ligação entre as duas soluções. Ao tocar no botão “entrar ao vivo” disponível na interface, o usuário é levado diretamente ao Periscope, onde pode realizar as configurações necessárias para isso, tendo o link para a transmissão compartilhado em sua linha do tempo. Quem não tem o app instalado no smartphone, é levado para a Google Play Store, onde pode fazer o download.

O Twitter não avisou ninguém sobre a novidade, mas, quando ela chegou, emitiu um comunicado afirmando que a funcionalidade está disponível apenas para uma pequena parcela de usuários, sem informar localidade ou critérios para seleção. Porém, confirmou também que ela estará disponível para todo o público em breve, de maneira que todos os usuários da rede social poderão iniciar uma transmissão a partir de sua própria interface.

A estratégia é clara: fazer frente ao Facebook, que também vem dando grande foco às transmissões ao vivo. Entretanto, na rede social de Mark Zuckerberg, não é preciso baixar um aplicativo extra para isso, tornando o funcionamento do sistema mais simples e direto. O Periscope foi comprado pelo Twitter no ano passado, e a adição de um botão que une os dois serviços é a primeira integração entre as plataformas, que permaneciam funcionando de maneira individual.

Algumas mudanças, entretanto, já vinham sendo feitas em seu funcionamento. Além de parcerias com fabricantes de drones para transmissão direta a partir de suas câmeras, o Periscope mudou suas diretrizes para permitir que as transmissões ficassem armazenadas para sempre, ao contrário do que acontecia anteriormente, quando os streaming permaneciam arquivados apenas por 24 horas.

Fonte: The Verge