Twitter cria legenda para indicar candidatos a eleições nos EUA

Por Wagner Wakka | 23 de Maio de 2018 às 15h41
photo_camera Divulgação
TUDO SOBRE

Twitter

O Twitter anunciou nesta quarta-feira (23) uma nova ferramenta para melhorar a transparência da plataforma para eleições. A partir de agora, a rede social vai indicar se um perfil representa um candidato para o pleito dos Estados Unidos, chamado de Midterm, quando a população escolhe políticos para o congresso e senado do país.

“O Twitter tornou-se o primeiro lugar que os eleitores vão buscar informações precisas, recursos e notícias de jornalistas, candidatos políticos e autoridades eleitas. Entendemos o significado dessa responsabilidade e nossas equipes estão criando novas maneiras para as pessoas que usam o Twitter identificar fontes originais e informações autênticas”, explica a gerente de políticas públicas da empresa, Bridget Coyne.

Esta descrição chamada de “label”, ou legenda, vai aparece abaixo do nome do candidato e inclui o cargo para o qual a pessoa está concorrendo além do estado que representa e número do distrito. Também há um ícone indicando que o perfil é relacionado a um candidato.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A indicação vai aparecer tanto no perfil quanto em postagens do candidato e retweets. Todos os candidatos que se oficializarem para o pleito serão incluídos na ferramenta. O Twitter criou esta novidade em conjunto com a organização sem fins lucrativos Ballotpedia. O grupo publica informações com caráter apartidário sobre a política do país em nível, nacional, federal e local. Esta empresa que está ajudando a rede social a reconhecer os políticos e adicionar no programa assim que se inscrevem para o pleito.

Indicação aparece abaixo do nome do perfil do candidato (Foto: Divulgação)

A legenda passará a aparecer a partir do dia 30 de maio para todos que estão oficialmente inscritos para as eleições. A empresa, contudo, precisa do consentimento dos candidatos para isso. “Isso continuará em uma base contínua, pois os estados continuam a realizar eleições primárias e os candidatos se inscrevem oficialmente eleições gerais”, explica Coyne.

“Fornecer ao público informações autênticas e confiáveis ​​é crucial para o processo democrático e estamos comprometidos em promover esse objetivo por meio das ferramentas que continuamos a construir”, finaliza a gerente. Em contato com o Canaltech, o Twitter disse que ainda não há informações sobre quando e se a ferramenta será implantada aqui no Brasil para eleições no território brasileiro. 

Fonte: Twitter

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.