Twitter bloqueia a conta de Raúl Castro, líder do Partido Comunista de Cuba

Por Nathan Vieira | 13 de Setembro de 2019 às 16h13
Tudo sobre

Twitter

Saiba tudo sobre Twitter

Ver mais

Na última quarta-feira (11), dezenas de contas de jornalistas da mídia estatal cubana, bem como a conta oficial do Ministério das Comunicações, ficaram bloqueadas no Twitter. Um dos afetados também foi o líder do Partido Comunista cubano, Raul Castro, e a filha dele, Mariela Castro.

A União Cubana de Jornalistas disse que o Twitter suspendeu contas individuais que foram recuperadas no passado, e que a medida ocorreu quando o presidente Miguel Diaz-Canel estava se dirigindo à nação na TV estatal, alertando para uma crise de energia. "O que há de novo aqui é o escopo maciço desse ato de guerra cibernética, claramente planejado, que visa limitar a liberdade de expressão de instituições e cidadãos cubanos e silenciar os líderes da revolução", afirma a organização, durante um comunicado.

Conta oficial de Raúl Castro no Twitter está suspensa (Foto: Reprodução/Twitter)

Muitos meios de comunicação estatais, jornalistas e autoridades cubanos se limitam apenas a retuitar declarações oficiais, porque em Cuba, o governo monopoliza os espaços públicos e a mídia tradicional. “A imprensa oficial cubana descobre 'liberdade de expressão' graças ao Twitter”, escreve um canal de notícias digital administrado por Yoani Sanchez, chamado 14ymedio. Por sua vez, um artista cubano chamado Coco Fusco dispara: "Os censores são censurados".

Cuba chegou a ser destaque em uma lista de dez países mais censurados em todo o mundo divulgada esta semana pelo Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ), com sede em Nova York. Autoridades cubanas entraram no Twitter no ano passado, depois que Diaz-Canel abriu uma conta e pediram que eles tivessem mais contato com a população.

A equipe do Canaltech entrou em contato para saber do ocorrido, e o posicionamento da rede social em questão foi o seguinte: "O Twitter tem regras, incluindo a política contra spam e tentativas de manipulação da plataforma, que determinam os comportamentos e conteúdos que são permitidos em seu serviço. O Twitter comunica possíveis violações cometidas diretamente aos detentores das contas, que podem recorrer à decisão da plataforma neste link".

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.