Twitter adquire Magic Pony Technology para expandir setor de IA

Por Redação | 20.06.2016 às 11:50 - atualizado em 20.06.2016 às 12:01
photo_camera Divulgação

Para ampliar sua atuação no ramo da inteligência artificial, o Twitter anunciou a aquisição da Magic Pony Technology, uma empresa sediada em Londres que desenvolveu novas técnicas de aprendizado de máquina, como a Madbits e a Whetlab. A empresa irá se juntar ao Twitter Cortex, uma equipe de engenheiros, cientistas de dados e pesquisadores dedicada à construção de produtos que ajudam as pessoas a encontrar novas experiências para interagir e compartilhar.

A inteligência artificial está se tornando cada vez mais importante nos dias atuais à medida que novas tecnologias como os carros autônomos e a Internet das Coisas vão ganhando espaço no mercado. A aprendizagem de máquina também é utilizada em diversos outros campos, principalmente nas redes sociais. Com isso, é possível disponibilizar aos usuários conteúdo relevante e anúncios mais bem segmentados. "O aprendizado de máquina está cada vez mais no centro de tudo o que construímos no Twitter", disse Jack Dorsey, CEO e cofundador do Twitter.

Os termos do acordo não foram divulgados, mas fontes próximas da transação indicam que o Twitter desembolsou cerca de US$ 150 milhões para comprar as tecnologias da companhia. Entre elas está a Magic Pony, um algoritmo que pode melhorar os produtos de vídeo ao vivo do Twitter. Além disso, ela pode ampliar as possibilidades criativas no microblog.

A equipe da Magic Pony conta com 11 profissionais com experiência em visão computacional, aprendizagem de máquina, computação de alto desempenho e neurociência computacional. O CEO da empresa, Rob Bishop e o cofundador Zehan Wang também deverão se juntar à equipe do Twitter.

"Valorizamos a pesquisa sobre a aprendizagem profunda para ajudar a tornar o nosso mundo melhor, e vamos continuar fazendo a nossa parte para compartilhar o nosso trabalho e aprendizado com a comunidade", disse o Twitter em seu blog oficial.

Fonte: Twitter, TechCrunch