Twitter abandona estratégia exclusiva para streaming

Por Felipe Demartini | 05 de Junho de 2018 às 12h14
Tudo sobre

Twitter

O Twitter dissolveu nesta semana seu time dedicado para transmissões ao vivo de vídeos, unindo a equipe antes responsável por esse aspecto a seu time de parcerias e conteúdo digital. A ideia é reduzir o foco nesse tipo de conteúdo, numa mudança de estratégia.

A mudança foi revelada, primeiro, pela Bloomberg, e depois confirmada pela rede social como parte de um processo de reorganização interna. Nenhuma demissão foi realizada. Ao invés disso, todos os integrantes que trabalhavam diretamente com vídeo ao vivo agora foram integrados à uma equipe mais generalizada de conteúdo, que continua focada em estratégias de licenciamento e disponibilização de atrações exclusivas no Twitter.

A própria divisão também passa por mudanças. Agora maior, ela passa a ser gerenciada por meio de uma estrutura regional e não mais por categorias e temas, como acontecia antes, com times dedicados somente a conteúdo esportivo ou notícias, por exemplo. No topo da estrutura está Kay Madati, que atua como diretor de conteúdo do Twitter, enquanto Laura Froelich, que era responsável pela parte de esportes, passa a coordenar as parcerias com detentores de conteúdo nos Estados Unidos. Outros executivos serão apontados para o mesmo cargo em outros territórios.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A confirmação de que demissões não fazem parte do processo de reorganização, entretanto, não significa que a rede social não está perdendo talentos. Pelo contrário, dois dos executivos que estavam à frente dos esforços de conteúdo estão deixando a companhia: Peter Greenberger, que atuava como gerente de parcerias no setor de notícias, e Todd Swidler, que coordenava o setor de streaming, tiveram suas saídas anunciadas.

Em declaração, a companhia congratulou os responsáveis pelos esforços de streaming, afirmando que eles foram essenciais para o sucesso recente da plataforma e pela atração de grande número de usuários. Entre os principais aspectos desse trabalho está a transmissão exclusiva de jogos da NFL, que aconteceu durante todo o ano de 2017 exclusivamente pelo Twitter.

Não foi necessariamente o pontapé inicial nesse tipo de trabalho, mas sim um dos que receberam mais destaque em uma estratégia que, hoje, se expandiu para além das transmissões ao vivo. Parcerias entre a rede social e empresas como ESPN, NBC e Viacom garantem que conteúdo exclusivo seja exibido no Twitter, e por mais que os jogos de futebol americano não sejam mais exibidos pela rede social, os fãs do esporte ainda podem encontrar conteúdo exclusivo não apenas da modalidade, como também de outros esportes.

O programa SportsCenter, da ESPN, por exemplo, é transmitido ao vivo simultaneamente na televisão e no aplicativo do Twitter. Enquanto isso, o tapete vermelho de eventos da MTV e do canal musical BET são transmitidos de forma exclusiva pela rede social, que também conta com clipes de notícias, entretenimento e variedades de nomes como E!, NBC, MSNBC, Comedy Central e Telemundo.

Com isso, de acordo com números oficiais, o total de visualizações quase dobrou de um ano para o outro. Junto, também cresceu a receita de publicidade, com mais de metade dos ganhos com anúncios da rede social sendo oriundos de sua estratégia com vídeos. Apenas isso explica o foco mais generalizado em conteúdo, mesmo que ele não seja necessariamente transmitido ao vivo.

O Twitter não confirmou nem negou que mais mudanças podem estar a caminho de suas equipes relacionadas a vídeo. A empresa também não falou nada sobre possíveis novas parcerias nesse sentido.

Fonte: Bloomberg

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.