Suas mensagens podem ser usadas em anúncios no Twitter

Por Redação | 11 de Janeiro de 2016 às 17h40
photo_camera Divulgação

Se você é fã de uma marca, pode muito em breve acabar se tornando garoto-propaganda dela, pelo menos via Twitter. É o que prevê um novo sistema de publicidade direcionada que foi apresentado pela rede social durante a CES 2016, que vai permitir o uso de mensagens de usuários em campanhas publicitárias.

Por meio de um algoritmo de buscas automáticas, o Twitter criaria o que chama de “galeria de entusiastas”, recolhendo mensagens de usuários que falem bem de determinadas marcas. Na sequência, esse banco de dados ficaria disponível aos anunciantes, que poderiam escolher os posts que fariam parte de campanhas de publicidade, adicionando um endosso ainda mais pessoal, vindo de pessoas que os usuários conhecem e indo além apenas das celebridades da web, pagas para falar sobre determinado assunto.

Para deixar de lado qualquer problema, tudo funcionaria por meio de um sistema de autorização. Caso tenha um tuite escolhido para participar de uma campanha, o usuário seria notificado por mensagem direta e pode autorizar ou não a veiculação. Em caso positivo, entretanto, isso ocorreria sem nenhum tipo de compensação ou pagamento.

Apesar de ser uma ótima ideia para a própria rede social, que aumenta ainda mais o fluxo de usuários ativos, além do alcance de suas publicações, os anunciantes não parecem tão empolgados. Um dos presentes na apresentação, por exemplo, chamou a novidade de “pesadelo”, tanto do ponto de vista legal, quanto analítico, já que testemunhos nem sempre têm o resultado esperado e, mais do que isso, podem acabar não servindo para criar mais engajamento, caso apareçam de forma constante na linha do tempo dos usuários.

A novidade não parece correr em segredo e, como tantas outras ideias relacionadas ao mercado publicitário, já estaria sendo testada por parceiros. Por outro lado, o Twitter não falou oficialmente sobre o assunto, afirmando não ter muito mais a dizer além do que já foi comentado na imprensa. A companhia não confirmou nem negou a apresentação da nova ferramenta durante a CES 2016.

Fonte: Business Insider

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!