Snapchat permite a criação de filtros regionais por qualquer um

Por Redação | 09.08.2016 às 23:13

Os filtros são a funcionalidade do Snapchat que mais caiu nas graças dos usuários. E além de máscaras de animais, personagens do cinema ou alterações baseadas em arte moderna, a rede social também conta com efeitos regionais, que representam cidades, por exemplo. Uma alternativa que, agora, está aberta a todos.

Tanto usuários comuns quanto empresas ou eventos podem criar filtros personalizados nesta que é mais uma alternativa de monetização para a plataforma. Para o Snapchat, além de faturar, trata-se de uma forma de trazer um pouco mais de personalização. Imagine um filtro baseado em um evento ou festival de música, por exemplo, e você entende rapidamente a lógica da empresa.

Qualquer um pode criar um filtro regional, mas claro, é preciso que eles sigam algumas guias de design. As imagens, por exemplo, somente podem aparecer nas partes superiores e inferiores da tela, e não pode conter fotos – desenhos podem aparecer, mas o responsável pelo efeito deve ter os direitos sobre ele. Textos escritos não devem ultrapassar duas linhas nem conterem telefones, e-mails ou outras informações de contato, de forma ao app não se tornar uma ferramenta de divulgação para companhias.

Após submeter a arte por meio de uma página oficial, os usuários podem escolher a geolocalização onde o filtro irá aparecer. O valor mínimo é de US$ 5 (aproximadamente R$ 15) e dá direito a uma área de quase 13 mil metros quadrados durante 12 horas. Pode parecer bastante, mas se trata de um espaço que toma cerca de metade de um quarteirão. Quando se fala em festivais e eventos, muitas vezes, é pouco.

O usuário pode trabalhar de acordo com o próprio orçamento e linha do tempo, com os valores sendo atualizados em tempo real de acordo com a área escolhida e o tempo de duração do filtro. O espaço mínimo não é recomendado pelo Snapchat, uma vez que deve-se levar em conta que o GPS dos smartphones nem sempre é preciso. Entretanto, parece estranho fazer com que os clientes paguem por essa margem de erro.

Com tudo configurado, o pagamento é realizado e o filtro, com localização e tudo, é submetido para análise pelo Snapchat. A empresa afirma que o processo leva cerca de um dia para ser concluído, mas pede que eventos de fim de semana, por exemplo, façam as requisições com pelo menos 48 horas de antecedência. Depois de sua exibição, métricas sobre utilização são exibidas para os responsáveis.

Fonte: Mashable