Seu Facebook está demorando para carregar? Saiba o que pode estar atrapalhando

Por Stephanie Hering | 24.04.2014 às 16:17 - atualizado em 07.07.2015 às 19:29

Se você tem o costume de abrir o Facebook várias vezes no dia, sabe como é chato quando ele não carrega direito. Na maioria das vezes, o mau carregamento da rede social está ligado à sua conexão com a internet ou problemas no navegador, porém, nem sempre o problema está do lado de cá.

Mas afinal, o que pode estar provocando lentidão e como solucionar? Pensando nisso, o Canaltech conversou com Humberto Souza, especialista em programação e coordenador de cursos superiores de Tecnologia em Redes de Computadores e Sistemas para Internet da FIAP, para desvendar o que de fato atrapalha ou não o carregamento do Facebook.

Mitos

HTTPS

A navegação segura, conhecida como HTTPS, foi implantada recentemente como medida obrigatória no Facebook. Até meados do ano passado, o HTTPS era apenas uma opção para os usuários. Para quem não sabe, o HTTPS é nada mais que um protocolo mais seguro e que ajuda a proteger dados como senhas, já que usa criptografia para conectar cliente e servidor.

Com a novidade, o HTTPS se tornou um dos principais suspeitos pela lentidão do Facebook, porém, como explica Souza, segurança não implica necessariamente em demora.

"Nós temos que imaginar a segurança na rede social como barreiras para passar informações. É como se você parasse em uma catraca e perguntassem: quem é você? Então acaba demorando um pouco para passar para o outro lado. Contudo, o HTTPS não pode ser associado à lentidão do Facebook porque essa lentidão acontece somente ao carregar a página. Uma vez que você foi aprovado, que você está em um site seguro, a navegação continua normalmente", afirma.

URL's de distribuição

Já notou as terminações "akamaihd.net" ou "fbcdn.net" quando abre uma página do Facebook? Muitos pensam que elas são perigosas ou até mesmo vírus, entretanto, não há o que temer. Trata-se das URL's de distribuição, que, como o próprio nome diz, distribuem o conteúdo da rede social.

URL de distribuição do Facebook

Segundo Humberto, muitas vezes essas URLs estão ligadas a propagandas, fotos ou ao próprio Feed de Notícias, portanto, não poderiam ser uma lentidão extraordinária do site, tendo em vista que já fazem parte dele.

Verdades


Conexão com a internet

Parece bobagem, mas muitas vezes a lentidão no Facebook é resultado de problemas na sua conexão com a internet. Desta forma, antes de mais nada, verifique se a sua conexão não está limitada ou com pouco sinal. Caso não, prossiga então para um dos próximos passos.

DNS

Quando contratamos um provedor de banda larga, nossa internet é automaticamente configurada para utilizar os números de DNS (Domain Name System) oferecidos pela empresa, o que por um lado é muito prático, afinal, não é necessário fazer nenhuma configuração. Mas por outro, acaba resultando em muitas pessoas utilizando o mesmo servidor, o que afeta não só a performance como também a disponibilidade do que você procura.

Assim, trocar o DNS pode ser uma boa opção de melhorar o carregamento, já que ele pode estar relacionado com a demora do servidor do seu provedor. Já ensinamos aqui no Canaltech como configurar algumas alternativas de DNS.

Cookies

Os cookies são nada mais que os dados que você armazena em um site, como login e senha, preferências da página e até mesmo um carrinho de compras em um e-commerce. Apesar de parecerem inofensivos, os cookies podem se tornar uma grande "pilha" de dados no seu navegador, que querendo ou não, acabam ajudando na lentidão.

Limpar os cookies pelo menos uma vez por mês já é o suficiente para que o browser fique mais leve. Para limpá-los, basta acessar as configurações do navegador e escolher a opção correspondente. Confira abaixo os caminhos dos principais browsers:

Chrome: Menu de opções> Configurações> Histórico> Limpar dados de navegação> Cookies e outros dados de site e de plug-in> Clique em "Limpar dados de navegação" – Observação: escolha o período "Desde o começo"
Internet Explorer: Configurações> Opções> Histórico> Cookies> Clique em "Excluir"
Mozilla: Botão Firefox> Histórico> Limpar Histórico Recente – Observação: em "Limpar este período" escolha "Tudo"
Safari: Menu Safari> Preferências> Privacidade> Cookies e outros dados de sites> Clique em "Remover todos os dados dos sites"

Extensões

Os complementos do navegador, ou "extensões", também podem fazer com que seu browser fique lento ou falhe, já que também armazena dados a cada uso. A recomendação é que você desative as extensões que não usa e, se possível, até mesmo as exclua. Se estiver enfrentando problemas para carregar o Facebook, experimente desativar todas. Abaixo você confere onde encontrar a configuração nos navegadores:

Chrome: Menu de opções> Ferramentas> Extensões> Desmarque a caixa de seleção para desativar ou clique no ícone da lixeira para remover
Internet Explorer: Ferramentas> Gerenciar complementos> Em "Mostrar", clique em "Todos os complementos"> Escolha entre "Desabilitar" ou "Remover"
Mozilla: Botão Firefox> Complementos> Extensões e Aparência> Selecione o complemento que quer desativar> Reinicie o navegador
Safari: Menu Safari> Preferências> Avançado> marque a opção "Mostrar menu Desenvolver na barra de menus"> Feche a janela> Abra "Desenvolvedor"> Ativar extensões> Desmarque a caixa de seleção para desativar ou clique em "Desinstalar"

Navegador

Se mesmo limpando os cookies, extensões e trocando o DNS, o carregamento do Facebook continuar lento, a melhor opção é trocar de navegador.

"Testar o carregamento em outro browser é uma das maneiras mais fáceis de saber se o problema é na máquina ou não. Se o outro navegador apresentar um carregamento mais rápido ou sem problemas, é porque provavelmente a opção anterior não estava bem configurada ou com alguma extensão atrapalhando a comunicação", explica Souza.

O problema pode estar fora da sua máquina

Quando há um problema de navegação, ela pode estar na máquina de quem está tentando acessar o site – neste caso, as dicas anteriores podem ajudar – ou em um servidor ou data center do Facebook. Podemos traçar um paralelo com, por exemplo, o último dia para a entrega do imposto de renda na Receita Federal. Não adianta tentar nada na máquina, pois o problema de congestionamento é no servidor, por conta do número de pessoas acessando o site ao mesmo tempo.

"Trocar DNS, apagar cookies e outras medidas só ajudarão se o problema estiver do lado do usuário. A maneira mais simples de saber se um site está fora do ar ou não é usando outro endereço de grande volume de acessos. Um portal de notícias ou um site de um órgão público, por exemplo", aconselha Humberto Souza.

Outra forma de saber se o Facebook está enfrentando problemas no servidor é utilizando serviços como o "Is It Down Right Now?", que monitora o status de sites em tempo real.

Is It Down Right Now

Horários de pico

Na era da fibra ótica e velocidades exorbitantes, nos acostumamos a esperar que sempre haverá internet e, consequentemente, os serviços estarão sempre funcionando. Contudo, não é bem assim. Lembra quando seu MSN caía à noite, quando todo mundo estava online? Bem, esses problemas de tráfego ainda acontecem, principalmente nos servidores de sites e redes sociais populares, como o Facebook.

"Vale lembrar que nós temos os horários de pico na internet. Já foi levantado em estatísticas que, em dias de semana, entre 19h e as 22h, é horário de pico. No final de semana, essa faixa se estende um pouco e vai das 14h às 22h. O crescimento do número de usuários de maneira exponencial afeta muito também. Dentro de três meses no ano passado, o número de usuários no Facebook aumentou 13%. Já a plataforma mobile facilita, mas ocupa mais banda de comunicação. No final, a lentidão, quando externa, é um conjunto de fatores que inclui itens como horário e usuários online", elucida Souza.

Soluções futuras

Quando o problema na hora de carregar o Facebook é externo, não há muito o que se fazer. Porém, algumas iniciativas indicam que no futuro, lentidões e falhas na rede social sejam cada vez menores. Isso porque o site de Marzk Zuckerberg está utilizando uma nova linguagem de programação, batizada de "Hack".

Como explica Humberto, trata-se de um código aberto que informa os usuários sobre erros antes mesmo de eles executarem uma aplicação. O Hack mescla linguagens estáticas com dinâmicas, sendo que a primeira é capaz de identificar erros no momento em que eles são conhecidos, enquanto a segunda segue adiante e permite a identificação de problemas apenas na execução do software que está sendo trabalhado.

"A ideia dela é justamente eliminar alguns problemas de desempenho. Ao invés de trabalhar com uma linguagem específica ou cuidando de apenas um determinado assunto, a proposta seria utilizar o que existe de melhor em cada linguagem para aperfeiçoar o desempenho de ações e ferramentas no Facebook", comenta Humberto.

Por enquanto, o Hack está sendo liberado gradualmente aos usuários, no entanto, espera-se que no futuro o Facebook realize eventos para divulgar novidades relacionadas à linguagem.