Reddit é banido da Rússia

Por Redação | 13 de Agosto de 2015 às 15h04
photo_camera Reprodução/Reddit

O governo russo ameaçou e cumpriu: o site Reddit foi banido do país devido à publicação de conteúdo considerado impróprio. Agora, prestadores de serviços de internet receberão a ordem para começar a desligar totalmente o acesso ao site, que se junta a uma longa lista de páginas bloqueadas na Rússia.

A confusão começou após o governo russo considerar uma postagem relacionada ao cultivo de "cogumelos mágicos" inaceitável. A Roskomnadzor, agência federal da Rússia responsável por supervisionar as áreas de comunicação, Tecnologia da Informação, afirma que o Reddit não respondeu aos e-mails que solicitavam a retirada do conteúdo do ar. "Nós sabemos que o site está com poucos funcionários devido às férias de verão, mas isso não é desculpa para arriscar [perder] toda a sua audiência [na Rússia]", disse a agência.

O Reddit não é o único site a enfrentar a fúria do governo russo. A lista do sites que receberam ameaça de ser proibidos no país é longa e inclui a página das Testemunhas de Jeová e de opositores políticos, bem como aqueles que postam pornografia pesada e extremismo. Ativistas divulgaram uma lista completa com esses sites que correm o risco de ser censurados.

A agência de censura Roskomnadzor é protegida pela lei e tem o poder de bloquear qualquer site sem necessidade de uma decisão judicial. O dono do polêmico post que baniu o acesso ao Reddit na Rússia tentou se defender: "Este post é um guia para cultivo de cogumelos em ambientes fechados na Rússia. Eu não sei se alguém viu isso antes dele ser bloqueado".

A verdade é que o post foi lido por pouquíssimas pessoas em mais de dois anos desde que foi postado no Reddit, recebendo apenas um comentário durante todo esse tempo. O criador do texto disse ainda que o conteúdo está recebendo muito mais atenção após a proibição.

O Reddit usa protocolos HTTPS extrasseguros para o envio de informações, por isso não é possível que as empresas de internet bloqueiem o acesso a páginas específicas do site. Dessa forma, o governo russo não teve outra opção a não ser vetar o serviço como um todo.

Via The Independent