Quer ser encontrado? Corrija o erro cometido por 99% dos usuários do LinkedIn

Por Barbara Lage

Com mais de 400 milhões de usuários o LinkedIn é a maior rede social profissional e a cada dia ganha mais e mais adeptos. A plataforma, para muita gente, é sinônimo de oportunidade no mercado de trabalho, já que aproxima os headhunters dos candidatos às mais diversas vagas de trabalho. E, obviamente, junto a esse crescimento, vem a maior necessidade de se destacar em meio a tantos outros profissionais... mas você sabe como?

O grande problema que afeta quase todos os usuários do LinkedIn é não saber como ser preciso e direto na escolha das informações do perfil. Basicamente o que se deve fazer é usar as palavras certas na quantidade certa. Confira algumas dicas:

Nenhuma palavra-chave = nenhuma visibilidade.

Pense que o LinkedIn nada mais é do que um buscador, como o Google. Sempre que você quer procurar algo, escreve palavras-chave específicas para limitar sua busca na ferramenta, esse é o mesmo principio que os recrutadores de empresas usam para localizar um candidato na rede social. Por exemplo, quanto mais vezes uma palavra é citada na sua rede social, mais você tem chances de estar no topo da lista de busca. Se você procura por um profissional de marketing, deve digitar exatamente “marketing” na busca. Se essa palavra está muito presente em seu perfil, provavelmente irão encontrá-lo com mais facilidade.

Construir sempre

Em uma carreira sempre existem novas realizações, novos projetos, novos cursos. Se você está se atualizando, deve atualizar também seu perfil na rede social. Estar sempre construindo novas formas de ser encontrado é fundamental para manter-se em destaque nos resultados das buscas.

Seu título profissional no Linkedin

O seu título profissional no LinkedIn diz muito sobre você. Como está seu "cartão de visita"? O headline (título) profissional do seu perfil é talvez um dos elementos mais importantes nesta rede e tem um impacto forte nos outros usuários. Não exagere no seu título; os recrutadores querem saber, basicamente, quem você é, que experiências apresenta e o que pode trazer às empresas.

Alerta especial para aqueles profissionais que estão em transição, mas ainda não se desvincularam do seu emprego atual:

  • Indique as suas áreas de especialidade;
  • Os recrutadores chegam ao nosso perfil pelas palavras-chave que podem estar em vários locais do seu perfil, mas que é essencial que estejam no título;
  • Reforce o tempo de experiência nestas áreas (anos de experiência);
  • Demonstre disponibilidade (em transição, procura novos desafios…) e com a indicação sobre a disponibilidade geográfica (nacional / internacional).

Recomendações e Competências

As "recomendações" são feitas dentro da própria plataforma. Lá você insere todas as informações condizentes ao seu perfil profissional e, a partir disso, todas aquelas pessoas que te conhecem ou já trabalharam com você poderão recomendá-lo. E o melhor: essas referências ficam expostas para qualquer pessoa ver e isso se torna um grande requisito para o sucesso do seu perfil.

Já as "competências" são pequenas informações em formato de "caixinhas", com frases mais objetivas a respeito do que você sabe fazer. Desta forma, outros profissionais poderão qualificá-lo, descrevendo atributos do seu perfil profissional, ou até pontuando essas "caixinhas" (caso eles concordem que esta qualidade esteja ligada a você).

Fontes INC., Vida e Carreira, Tudo sobre Curriculum

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.