Pulse: LinkedIn relança app de notícias com curadoria humana

Por Redação | 18 de Junho de 2015 às 08h58

Em 2013, o LinkedIn pagou cerca de US$ 90 milhões na aquisição do agregador de notícias Pulse. Agora, a rede social voltada para os negócios resolveu relançar uma versão redesenhada do aplicativo para dispositivos iOS e Android.

O Pulse funcionava como uma espécie de Flipboard, reunindo as notícias e fontes favoritas do usuário em um mosaico bonito e interativo. Agora, o aplicativo oferece uma interface mais simplificada, com um fluxo de conteúdo que é retirado de diversas fontes. O usuário também pode optar por seguir editores e autores do LinkedIn, mas a ideia é que o app seja capaz de encontrar histórias relevantes com movimentos simples, sem fazer qualquer configuração.

Além de mostrar as mensagens de editores, o feed do Pulse também irá mostrar as mensagens que as pessoas da sua rede estão comentando ou compartilhando, histórias que mencionam a sua empresa ou as pessoas que trabalham com você, notícias das indústrias que são relevantes para o seu perfil e ainda uma curadoria realizada manualmente por pessoas que trabalham no LinkedIn – isso mesmo, nem tudo se resume a algoritmos.

LinkedIn Pulse

Novo aplicativo Pulse

O usuário pode deslizar para a esquerda ou para a direita em cada história que vê: para a direita irá armazená-la em seu perfil para ler mais tarde e para a esquerda irá removê-la do seu feed. Deslizar notícias para a esquerda irá ajudar a ensinar ao Pulse que tipos de histórias você deseja ver e quais você quer evitar no futuro. "O novo aplicativo do Pulse se concentra em fornecer notícias personalizadas – notícias geradas pelo seu mundo profissional", explica Akshay Kothari, fundador do Pulse.

O novo Pulse será mais focado em histórias que surgiram nas últimas 24 horas, ao invés de ver uma longa lista cronológica de conteúdo proveniente de uma única fonte de notícias. Os dados fornecidos pelo LinkedIn vão ajudar a proporcionar um foco nos negócios, diferente do que acontecia antes da reformulação do app. O novo aplicativo está disponível de maneira gratuita na App Store e na Google Play.

Via The Verge

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.