Pinterest obtém novo financiamento e já vale US$ 12,3 bilhões

Por Redação | 07 de Junho de 2017 às 11h22

O Pinterest anunciou a obtenção de mais um financiamento, no valor de US$ 150 milhões, e a elevação de seu valor de mercado para US$ 12,3 bilhões. O aporte financeiro, de acordo com a companhia, será usado para o desenvolvimento e aprimoramento de suas tecnologias de busca por imagens e reconhecimento de fotografias, com foco, principalmente, no mercado de varejo.

Iniciando como uma rede social focada na inspiração e compartilhamento de referências, o Pinterest rapidamente se movimentou para garantir que os belos artigos exibidos em suas fotografias se transformem em itens reais na casa dos usuários. Foi daí que surgiram as tecnologias de reconhecimento, capazes de levar os utilizadores para páginas de e-commerce onde eles podem, efetivamente, tornar realidade as imagens exibidas na rede.

É justamente essa capacidade de converter compartilhamento em vendas, ou seja, receita, que vem sendo ventilada junto aos investidores. Apesar disso, levantamentos de capital não são muito comuns, com o último tendo sido realizado em 2015, com US$ 367 milhões obtidos para o desenvolvimento de tecnologias. Na época, a empresa valia US$ 11 bilhões.

Os investidores atuais estão de olho no uso da funcionalidade de reconhecimento visual com foco na publicidade, um recurso anunciado no começo do ano, e também em mais maneiras de atrair usuários para o e-commerce. A prova de que eles estão empolgados é o fato de que o novo aporte veio da compra de mais parcelas da companhia por quem já estava nesse barco, em vez de envolver a entrada de capital novo.

Enquanto isso, a companhia tem hoje cerca de 175 milhões de usuários, um número pequeno em um mundo onde se fala em redes sociais com bilhões de pessoas, e mais um motivo pelo qual a tecnologia vem sendo o cartão de visitas do Pinterest. Não é como se esse total fosse baixo, com as expectativas de crescimento dentro do esperado, mas o grande mote atual da plataforma cada vez mais deixa de ser o crescimento orgânico e passa a ser a utilização de suas funcionalidades.

Isso passa, inclusive, pelo segundo aspecto do investimento recente, que também será usado para expansão internacional. Mais do que firmar sua presença em outros países, o Pinterest deseja trabalhar para entender as particularidades regionais e entregar um produto adequado a outros mercados. Hoje, 60% de seus usuários estão fora dos Estados Unidos, e a ideia é ampliar o suporte a eles.

Há concorrência, claro, com Google e Snapchat também anunciando produtos semelhantes e com a mesma visão. É justamente aí, entretanto, que está o diferencial do Pinterest, na visão do próprio, com sua comunidade de inspiração já formada e consolidada. Partindo daí a ideia é levar o usuário a passar o cartão de crédito, algo que a companhia acredita que não vai ter dificuldade em fazer.

Para o Pinterest, todos os caminhos parecem levar a uma abertura de capital, apesar de a companhia evitar falar no assunto diretamente. A expectativa para este ano é de US$ 500 milhões em faturamento, com especialistas afirmando que esse valor pode chegar a US$ 600 milhões, um crescimento de quase 70%. Muita gente, então, pode estar de olho nas cotas da companhia, apesar de os rumores afirmarem que, apesar de longe, um IPO já é vislumbrado no horizonte por seus executivos.

Fonte: Reuters

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!