Pedidos de governo por dados de usuários no Facebook subiram 27% em 2016

Por Redação | 21.12.2016 às 19:37

O Facebook divulgou nesta quarta-feira (21), que os pedidos de governos para a divulgação de dados de usuários da rede social subiu 27% no primeiro semestre de 2016 em relação à segunda metade de 2015.

O levantamento da rede social apontou que as requisições subiram de 46,7 mil no segundo semestre de 2015 para 59,2 mil nos seis primeiros meses deste ano. Para completar, mais da metade deste número envolveu ordens de não notificar os usuários sobre a liberação de seus dados às agências de investigação.

De acordo com a empresa de Mark Zuckerberg, as agências de investigação dos Estados Unidos foram as primeiras da lista entre as organizações que mais pediram informações.

O Facebook também divulgou em seu relatório que pedidos de restrição de conteúdo devido à violação de leis regionais, caíram 83% na segunda metade de 2015. Por outro lado, os ataques terroristas em Paris, em novembro de 2015, serviram para escalar os pedidos que apareceram no início de 2016.

Pela primeira vez, o Facebook forneceu informações sobre os pedidos do governo para a preservação de informações relevantes das contas dos usuários.

A empresa recebeu 38.675 pedidos de preservação de 67.129 contas.

Fonte: Fortune