Mais de 26 milhões de pessoas mudaram foto no Facebook em apoio à causa LGBT

Por Redação | 29 de Junho de 2015 às 18h06
photo_camera Divulgação

Uma das maiores iniciativas já lançadas pelo Facebook alcançou números bastante expressivos no último fim de semana. Trata-se das fotos de perfil em apoio à comunidade LGBT. De acordo com um comunidado oficial divulgado pela empresa nesta segunda-feira (29), mais de 26 milhões de pessoas mudaram seus avatares na rede social em prol da causa.

Ainda segundo o Facebook, desde que o filtro de arco-íris foi lançado na sexta-feira (26), as imagens receberam mais de meio bilhão de interações, entre curtidas e comentários. Entre as celebridades que aderiram ao movimento estão os atores internacionais Arnold Schwarzenegger, Anne Hathaway e Leonardo Di Caprio, além dos brasileiros Chico Buarque, Xuxa e Dilma Rousseff.

O filtro arco-íris foi desenvolvido por dois estagiários durante uma ‘hackathon’ – espécie de maratona para programadores de computadores – interna do Facebook, na última semana. A ferramenta ficou tão popular internamente que houve um interesse em lançá-la para o público. E chegou: quem quisesse demonstrar apoio à causa, era só acessar o link facebook.com/celebratepride e efetuar a troca automaticamente.

O time trabalhou durante alguns dias para lançar a experiência antes do Final de Semana Global do Orgulho (Pride weekend) e da decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos. Lembrando que, quem quiser voltar à foto original, basta entrar no próprio perfil, posicionar o mouse sobre a imagem e clicar em "atualizar foto de perfil".

Our country was founded on the promise that all people are created equal, and today we took another step towards...

Posted by Mark Zuckerberg on Sexta, 26 de junho de 2015

Na última sexta-feira, a Suprema Corte dos EUA derrubou vetos estaduais ao casamento gay, o que significa que a união entre pessoas do mesmo sexo está legalizada em todo o território americano. "O casamento é um direito fundamental e casais do mesmo sexo não podem ser privados deste direito", escreveu o juiz Anthony Kennedy, no voto da maioria, que venceu por cinco votos a favor e quatro contra.

Zuckerberg comemorou a decisão com uma mensagem de apoio em sua fan page no Facebook. “Nosso país foi fundado sob a promessa de que todas as pessoas são iguais, e hoje (26) demos mais um passo para cumprir essa promessa. Estou muito feliz pelos meus amigos e por todos da nossa comunidade que finalmente podem celebrar o amor entre eles e serem reconhecidos como casais iguais aos outros perante a lei. Nós ainda temos muito o que fazer para alcançar a igualdade plena para todos, mas estamos indo na direção certa”, disse.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!