LinkedIn apresenta crescimento no segundo trimestre de 2016

Por Redação | 04 de Agosto de 2016 às 21h20

Depois de ter sido comprado pela Microsoft por US$ 26,2 bilhões, o LinkedIn divulgou nesta quinta-feira (4) seus resultados financeiros referentes ao segundo trimestre de 2016. De acordo com os dados apresentados, os números da rede social de contatos profissionais superaram as expectativas dos analistas.

Impulsionado pelo crescimento no número de membros assinantes, o LinkedIn obteve receita de 932,7 milhões de dólares nos últimos três meses, valor 31% superior aos 712 milhões de dólares apresentados no mesmo período do ano passado.

Apesar disso, seus resultados também mostram a maior perda líquida da companhia desde sua abertura de capital, em 2011. O LinkedIn relatou uma perda de 89 centavos de dólar por ação, comparado aos 53 centavos do ano anterior. Ainda assim, excluindo as despesas, o lucro por ação foi de US$ 1,13, valor consideravelmente maior que o esperado, de US$ 0,78.

Quanto ao número de assinantes, a rede social confirmou um aumento de 18% em sua base de usuários, que chegou a 450 milhões. "No segundo trimestre, demonstramos um bom momento com os nossos clientes e consumidores e obtemos bons resultados financeiros", comentou Jeff Weiner, CEO do LinkedIn, na declaração apresentada pelo grupo.

Mesmo não tendo revelado as estimativas para os próximos períodos, Weiner aposta que a união de forças com a Microsoft permitirá a aceleração dos negócios e da força de trabalho. "A inovação contínua de produtos tem aumentado o relacionamento com os nossos usuários e fortalecido as nossas ofertas", concluiu o executivo.

Fonte: Mashable

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.