Internet.org abre vagas para estreitar relacionamento com operadoras no Brasil

Por Redação | 07 de Outubro de 2015 às 09h16

Apesar de ainda não ser oferecido oficialmente no Brasil, o Internet.org pretende trazer ao território nacional seu projeto de levar conexão à internet para parcelas menos favorecidas da população. Nesta semana, o Facebook divulgou novas vagas de emprego para "engenheiros parceiros" com o objetivo de estreitar as relações com as operadoras atuantes no país e começar a preparar o terreno para a chegada do serviço.

"Esse papel é uma oportunidade de ser parte dessa iniciativa ao trabalhar com operadoras globais para criar novos modelos de negócio e levar internet de baixo custo aos desconectados", diz o anúncio da companhia, que oferece duas vagas com base em Menlo Park, na Califórnia (Estados Unidos), apesar de responderem à sede do Facebook em São Paulo.

A primeira vaga é para engenheiro de integração e exigirá que o especialista tenha um "relacionamento técnico" com operadoras de telefonia móvel e provedores de conteúdo. Já a outra vaga de engenheiro parceiro procura alguém que trabalhe com as teles para "criar campanhas de preços especiais, personalizar plataformas e produtos do Facebook e instalar, testar e prover suporte contínuo". "A integração entre a infraestrutura do Facebook e as redes das operadoras vai permitir a segmentação da tarifa e novos modelos de negócios para uma internet de baixo custo, enquanto adiciona novos recursos em colaboração com times de produtos do Facebook", completa.

O anúncio das duas vagas deixa clara a estratégia do Facebook, que não está disposto a continuar esperando uma posição do governo brasileiro e pretende lançar a Internet.org no país em parceria com as operadoras que atuam por aqui. Enquanto muitos cidadãos brasileiros ainda não possuem acesso à internet em suas casas, a regulamentação do Marco Civil da Internet segue sem previsão.

Fonte: Mobile Time

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.