Inteligência Artificial pode ajudar o Facebook a identificar terroristas

Por Redação | 17 de Fevereiro de 2017 às 15h25
photo_camera Divulgação

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, compartilhou a sua visão de como a empresa pode ajudar a construir "o mundo que todos nós queremos". Dentre uma série de reflexões, o executivo delineou um plano em que a Inteligência Artificial (IA) desenvolveria um papel importante no combate ao terrorismo – pelo menos dentro da plataforma do Facebook.

"Olhando para o futuro, uma das nossas maiores oportunidades para manter as pessoas seguras é a construção de uma inteligência artificial que entenda mais rapidamente e com precisão o que está acontecendo em toda a nossa comunidade", explicou Zuckerberg.

Ele segue dizendo que a IA pode ajudar a fornecer uma melhor abordagem com base em análise de posts, fotos e vídeos, indicando quando um conteúdo potencialmente perigoso é encontrado, incluindo mensagens que ajudam a identificar tendências suicidas, por exemplo. No entanto, ele quer ir além.

"Agora, estamos começando a explorar maneiras de usar a IA para dizer a diferença entre notícias sobre o terrorismo e propaganda terrorista real para que possamos remover rapidamente qualquer um que tenta usar os nossos serviços para recrutar membros para uma organização terrorista", explica.

Tecnicamente, isso é algo mais complexo, uma vez que a tecnologia de IA precisa ser capaz de ler e interpretar as notícias e entender a diferença entre a informação e a apologia. Além disso, implementar um sistema como este em uma rede social com mais de 1 bilhão de usuários e fazê-lo funcionar plenamente levará muitos anos, de acordo com Zuckerberg. "Mas temos de trabalhar com isso para ajudar a combater o terrorismo em todo o mundo", completa.

"O caminho a seguir é reconhecer que uma comunidade global precisa de infraestrutura social para nos manter a salvo de ameaças em todo o mundo, e que nossa comunidade está singularmente posicionada para prevenir desastres, ajudar durante as crises, e reconstruir. Manter a comunidade global em segurança é uma parte importante da nossa missão – e uma parte importante de como vamos medir nosso progresso daqui para frente", completa.

Fonte: Facebook