Instagram supera Facebook em casos de bullying online

Por Redação | 20 de Julho de 2017 às 13h55

De acordo com um estudo publicado pela Ditch The Label, o Facebook deixou de ser a rede social com mais casos de bullying online. Apesar disso, parece que Mark Zuckerberg terá que se esforçar ainda mais para acabar com a prática, pois a plataforma que agora ocupa o primeiro lugar de casos é o Instagram. 

Para a avaliação, a pesquisa entrevistou mais de 10 mil jovens entre 12 e 20 anos e levou em consideração, basicamente, três aspectos: cyber-bullying, abusos e dependência de redes sociais. Com isso, os investigadores concluíram que 42% dos casos acontecem no Instagram, 37% no Facebook e 31% no Snapchat, plataforma utilizada principalmente por jovens.

Os dados colhidos durante o estudo mostram que está havendo uma migração dos usuários do Facebook para o Instagram. Entre as principais formas de bullying na rede social estão os comentários ofensivos nas publicações, o envio de mensagens inapropriadas e o compartilhamento de fotos expondo os usuários.

"Sabemos que os comentários postados por outras pessoas podem ter um grande impacto, e é por isso que recentemente investimos fortemente em novas tecnologias para ajudar a tornar o Instagram um lugar seguro e solidário", disse a responsável pela política do Instagram, Michelle Napchan.

Diante de todo o cenário, um dos recursos empregados pela rede social para combater o bullying online é a inteligência artificial.

"Usando tecnologia de aprendizado de máquina, comentários ofensivos no Instagram agora são automaticamente bloqueados para que não apareçam nas contas das pessoas. Nós também damos aos usuários a opção de desativar os comentários, ou fazer as suas próprias listas de palavras ou emojis proibidos", completou Napchan.

Via Mashable

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.