Hacker russo que vazou milhões de senhas do LinkedIn em 2012 é preso

Por Redação | 20 de Outubro de 2016 às 14h44

Já dizia o velho e famoso ditado: “A justiça tarda, mas não falha”. O LinkedIn anunciou na quarta-feira, 19, que o hacker russo que roubou e vazou mais de 6,4 milhões de senhas de usuários em 2012 foi finalmente preso.

Na época, o suspeito vazou um arquivo com exatamente 6.458.020 combinações criptografadas na internet, mas sem os respectivos nomes de usuário, para provar sua façanha.

A prisão, que foi feita no dia 5 de outubro, mas só revelada agora por “razões táticas”, foi conduzida pela polícia da República Tcheca, em conjunto com o FBI e a Interpol. Tribunais tchecos agora irão decidir se ele será extraditado aos Estados Unidos para responder pela prática de outros ataques hackers.

"Somos gratos pelo trabalho árduo e a dedicação do FBI em seus esforços para localizar e capturar as partes que se acredita-se serem responsáveis por esta atividade criminosa", afirmou a empresa em comunicado.

Fonte: Engadget

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.