Funcionário de Zuckerberg acusado de racismo deixa o escritório da família

Por Natalie Rosa | 09 de Julho de 2019 às 18h36
Reprodução
Tudo sobre

Priscilla Chan

Saiba tudo sobre Priscilla Chan

Entre maio e junho deste ano, o chefe de segurança de Mark Zuckerberg, Liam Booth, foi acusado de práticas de racismo, homofobia e transfobia, assédio sexual e verbal, inclusive fazendo comentários sobre Priscilla Chan, a própria esposa do CEO do Facebook.

Agora, Booth está deixando o seu emprego no escritório privado da família de Zuckerberg, a Chan Zuckerberg Initiative. De acordo com um porta-voz, no entanto, investigações feitas por um escritório de advocacia ainda não conseguiram verificar a veracidade das acusações.

Segundo as denúncias, dois ex-funcionários de Zuckerberg alegam que Priscilla Chan foi alvo de comentários racistas e gestos impróprios por Booth, que também fazia observações de cunho sexual e ainda se recusava a chamar um funcionário transgênero da companhia pelo pronome desejado, substituindo "ele" ou "ela" por "it", que na língua inglesa é usado para coisas, objetos e animais, não pessoas.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Mark Zuckerberg e Priscilla Chan (Imagem: Reprodução)

Além dos comentários racistas contra Chan, que tem ascendência asiática, o agora ex-funcionário dizia que não confiava em pessoas negras, rebatendo as intenções do Facebook em investir na diversidade na hora de contratar.

Um dos porta-vozes do escritório da família Zuckerberg, Ben LaBolt, diz que investigações estão sendo feitas por Lisa Bloom, advogada responsável pela denúncia e que defende os acusadores, além do escritório Munger, Tolles & Olson, contratado pela Chan Zuckerberg Initiative. Estão sendo feitas entrevistas com colegas de trabalho de Liam Booth e avaliação de documentos e informações.

"O Sr. Booth sabe que minimizar as distrações é vital para executar serviços de segurança, então ele decidiu seguir em frente saindo do escritório da família para buscar novas oportunidades. O Chan Zuckerberg Initiative é grato pelos seus serviços e deseja o melhor para o futuro do Sr. Booth", conta LaBolt.

Liam Booth trabalhou por quase dois anos ao lado de Mark Zuckerberg e Priscilla Chan, passando ainda pelo Serviço Secreto dos Estados Unidos.

Fonte: Gizmodo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.