FBI pede ajuda nas redes sociais para identificar invasores do Capitólio dos EUA

Por Ramon de Souza | 08 de Janeiro de 2021 às 22h10

O Departamento Federal de Investigação (Federal Bureau of Investigation, ou simplesmente FBI, como é mais conhecido) decidiu recorrer à melhor ferramenta possível para identificar os protestantes que invadiram, de forma violenta, o Capitólio dos Estados Unidos na última quarta-feira (6). Na ocasião, diversos cidadãos adentraram na sede legislativa do país para protestar contra a certificação do democrata Joe Biden como novo presidente.

“O FBI está tentando identificar indivíduos que instigaram a violência em Washington, D.C. Estamos aceitando dicas e mídias digitais retratando distúrbios ou violência dentro e ao redor do Capitólio dos EUA no dia 6 de janeiro”, escreveu a agência em seu perfil oficial no Twitter, compartilhando diversas fotos que possam ajudar na identificação. Também foi fornecido um link para um formulário para colaborações.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Adicionalmente, a entidade está ofertando uma recompensa de US$ 50 mil (cerca de R$ 270 mil) para quem auxiliar na identificação de um indivíduo em específico, acusado de plantar bombas caseiras nas redondezas do prédio durante os protestos. Segundo o próprio FBI, no total, já foram recebidas mais de 17 mil colaborações desde a publicação das postagens, o que prova que os internautas estão dispostos a ajudar as autoridades.

“Não tenha dúvidas: com nossos parceiros, nós vamos responsabilizar aqueles que participaram do recente cerco ao Capitólio”, prometeu Christopher Wray, diretor do FBI. A invasão culminou na morte de cinco pessoas (sendo um oficial da polícia local) e dezenas já foram presas por supostas participações no ato.

Fonte: FBI

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.