Facebook vai lançar plataforma exclusiva para vídeos concorrente do YouTube

Por Redação | 13.10.2015 às 17:17

Você já deve ter visto inúmeros vídeos dentro do Facebook. Não nos referimos a links de serviços como Vimeo e YouTube postados dentro da rede social, mas, sim aos vídeos hospedados na página, tal qual as fotos, e que pulam na timeline de seus amigos e seguidores.

Como essa prática vem se tornando cada vez mais comum na rede social, o Facebook resolveu criar um espaço dedicado exclusivamente para a postagem, visualização, compartilhamento e descoberta de novos vídeos. Em linhas gerais, é como se a empresa de Mark Zuckerberg estivesse criando o seu próprio YouTube.

De acordo com o editor do Re/code Peter Kafka, a ferramenta já está em fase de testes. Ele inclusive publicou um vídeo que se parece com um material de divulgação oficial e que revela um pouco mais do funcionamento da plataforma de vídeos do Facebook (confira aqui embaixo).

YouTube do Facebook

Conforme revelou Kafka, nas palavras de representantes da rede social, a companhia já testa um “lugar dedicado no Facebook ao qual as pessoas vão quando querem apenas assistir a um vídeo”. Em suma, é uma plataforma dedicada, na qual é possível ver os vídeos sem a interferência de todo o ambiente do Facebook.

Ainda é cedo para cravar o quanto o YouTube pode ser afetado pela nova empreitada do Facebook. Afinal, a plataforma do Google é a mais utilizada do mundo e referência do setor, sendo canal oficial para divulgação de novos conteúdos de empresas, artistas e celebridades, além de reunir vloggers e produtores de conteúdo do mundo todo.

“Se o Facebook vai realmente tomar o tempo dos espectadores do YouTube — e, eventualmente, dinheiro dos anunciantes —, então ele teria que oferecer uma experiência próxima à do YouTube, onde você pudesse ir e procurar por coisas que quer em vez de esperar que o Facebook mostre algo que você não sabia que queria”, sugere Kafka.

Facebook vídeo

Facebook deve ganhar plataforma de vídeo em breve. (Foto: Reprodução/YouTube)

Em resumo, dá para dizer que a plataforma de vídeos do Facebook só tem chance de sucesso se permitir que as pessoas estejam mais no controle na hora de selecionar conteúdo e não deixar tudo na mão dos algoritmos, como acontece atualmente na seleção de links e postagens que chegam até a sua timeline.

De acordo com o vídeo acima, é possível notar funções como recomendações de vídeos, salvar itens para ver depois e também a possibilidade de assistir a exibições em tamanho reduzido no canto da tela enquanto você continua navegando pela rede social. Além disso, a plataforma de vídeos funciona (ao menos por enquanto) dentro do próprio Facebook, mas não será surpreendente caso ela se torne independente um dia (como o Messenger, mensageiro oficial da rede).

A novidade chega primeiro aos usuários do Facebook no iOS, mas deve ser estendida em breve a quem acessa a rede pelo Android. Ainda não há informações sobre como isso tudo vai funcionar na web.

Fonte: Re/code