Facebook vai excluir filtro de usuários por raça para direcionar anúncios

Por Redação | 11 de Novembro de 2016 às 18h30
photo_camera Divulgação

O Facebook informou que vai acabar com recurso que permite a anunciantes limitarem o tipo de audiência para suas propagandas com base em requisitos bastante característicos de um grupo de pessoas, tais como a raça.

“Vamos desligar [este recurso]; na verdade, vamos proibir o uso de afinidade étnica para fins de marketing que identificamos em anúncios oferecendo moradia, emprego e crédito”, disse Erin Egan, vice-presidente de política pública do Facebook nos EUA, ao USA Today.

A rede social também exigirá dos anunciantes o comprometimento de não colocar anúncios discriminatórios no Facebook. E, para ajudá-los a entender melhor suas obrigações para com a rede social, serão oferecidos materiais educacionais.

O executivo alegou ainda que tais ferramentas foram criadas com o intuito de serem inclusivas. "As pessoas têm usado anúncios multiculturais há anos para alcançar as pessoas", ressaltou Egan.

A decisão vem após uma reportagem da agência ProPublica descrever como anunciantes tinham a habilidade de excluir ou direcionar propagandas para usuários baseado na raça deles, além de revelar a existência de uma ação judicial pendente sobre o problema, visto que isso violava o Fair Housing Act (uma lei que trata que não pode haver discriminação na aquisição de uma propriedade) e o Civil Rights Act (lei que torna ilegal a discriminação por cor).

Fonte: Gizmodo e USA Today