Facebook vai capacitar empreendedores de favelas do Rio de Janeiro

Por Redação | 10 de Novembro de 2015 às 16h10
photo_camera Divulgação

Depois de lançar na comunidade de Heliópolis, em São Paulo, um projeto para ajudar os moradores a alavancar seus negócios, o Facebook agora leva uma iniciativa semelhante ao Rio de Janeiro. São dois conceitos que visam oferecer capacitação para pequenos e médios empresários das favelas cariocas.

O primeiro deles é a "Facekombi", uma central de treinamento móvel instalada em uma kombi que vai oferecer capacitação para os moradores, incentivando a economia criativa e mostrando o potencial do Facebook para geração de vendas e emprego. Entre dezembro de 2015 e julho de 2016, o veículo vai percorrer dez comunidades: Morro do Dendê, Chapadão, Vila Aliança, Cidade de Deus, Rocinha, Acari, Complexo da Pedreira, Vila Vintém, Vidigal e Complexo Alemão.

A Facekombi também vai levar sessões de treinamento em como utilizar o Facebook para negócios (com dicas de conteúdo criativo, criação de páginas e a utilização de vídeos), e permitirá que os moradores se registrem para os cursos na sede da Central Única das Favelas (CUFA), com quem a empresa fechou uma parceria. Cada sessão de treinamento vai incluir ainda a performance de artistas das próprias favelas.

Já o segundo projeto é a instalação de um laboratório de inovação na sede da CUFA. Neste local, empreendedores das favelas serão treinados em como utilizar o Facebook para desenvolver seus negócios. O laboratório também terá aulas desenvolvidas em parceria com a Universidade Estácio para ensinar as melhores práticas para gerar resultados com a plataforma, assim como noções de privacidade e segurança para os empreendedores. Os cursos vão começar em dezembro, em Madureira.

Haverá ainda uma maratona de empreendedorismo, na qual os moradores poderão a uma premiação que escolherá as três melhores utilizações das ferramentas do Facebook para negócios nas categorias "Economia Criativa", "Comércio e Serviços", "Empregabilidade" e "Impacto Social".

Segundo a rede social, o objetivo é fazer com que, através da internet, as pessoas consigam aproveitar as oportunidades de negócio, principalmente aquelas que serão trazidas pelos Jogos Olímpicos Rio 2016. Para o Facebook, o evento esportivo vai trazer uma enorme chance para pequenos e médios empeendedores do Rio de Janeiro.

"Pequenos e médios negócios são um dos principais fatores de crescimento econômico do Brasil e observamos que estes empreendedores utilizam a tecnologia sempre de forma muito criativa. Em parceria com a CUFA, vamos dar as ferramentas corretas para que eles possam aproveitar novas oportunidades e expandir seus negócios ainda mais", disse Patrick Hruby, diretor geral para Micro e Pequenas Empresas do Facebook para América Latina.

De acordo com uma pesquisa do Instituto Data Popular e comissionada pelo Facebook, mais de 60% dos moradores das favelas têm acesso à internet, e 92% deles estão no Facebook. Desses que estão conectados à web, 70% querem empreender, e enxergam em plataformas como o Facebook a ferramenta ideal para se conectar aos seus potenciais clientes. Além disso, o levantamento constatou que das 12 milhões de pessoas que moram nessas comunidades, 42% afirmaram que pretendem abrir um negócio próprio.

"Mesmo com todas as dificuldades do país, nunca se empreendeu tanto nas favelas como hoje. Portanto, essa parceria com o Facebook chega para complementar o desejo iminente dos favelados, compartilhando conhecimentos fundamentais e ferramentas indispensáveis para o sucesso dos seus negócios", afirma Celso Athayde, fundador da CUFA.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.