Facebook trabalha em ferramenta para unir marcas a influenciadores em campanhas

Por Wagner Wakka | 18 de Maio de 2018 às 08h09
photo_camera Lega Nerd
Tudo sobre

Facebook

O modelo de negócio do Facebook é fornecer dados para que empresas de publicidade possam ser mais precisas, por exemplo, sobre quem contratar para fazer suas campanhas. Contudo, agora a rede social quer dar uma passo além nessa relação. Segundo o site alemão AllFacebook, a empresa estaria trabalhando em uma plataforma exclusiva para conectar empresas a influenciadores.

A ferramenta se chama Branded Content Matching e tem três opções de conteúdo: procurar por um novo influenciador, encontrar influenciadores sugeridos e salvar listas dos já selecionados.

A busca apresenta filtros como assuntos tratados pelo influenciador, faixa etária e dados demográficos do público daquela pessoa, além de informações pessoais sobre o criador.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A aba "influenciadores listados" também permite mensurar engajamento e visualização apresentados pelo portfólio de um determinado produtor de conteúdo.

Há dois meses o Facebook disse que estava pensando em novas formas de monetização para quem procura produzir para a rede social:

“Nos próximos meses, vamos explorar dois novos recursos de monetização para criadores de conteúdo. A primeira é uma ferramenta que ajuda anunciantes e criadores a se conectarem facilmente a oportunidades de conteúdo de marca no Facebook. Os criadores participantes do teste podem criar um portfólio destacando sua área de especialização, e os anunciantes podem pesquisar e encontrar criadores de conteúdo para colaborar em campanhas de conteúdo de marca atraentes”, informou a plataforma em março quando anunciou novidades para produtores na plataforma.

Este é um bom momento para o Facebook estimular o engajamento de influenciadores na rede social, sobretudo para produção de vídeos. O seu principal concorrente, o YouTube, foi criticado ao modificar o modo de monetização dos canais da plataforma. As novas regras fizeram com que muitas pessoas fossem cortadas do programa de parceria e criticassem o site de vídeos.

O Facebook ainda não confirmou a existência da ferramenta.

Fonte: The Next Web

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.