Facebook testa recurso que faz download de vídeos em conexão Wi-Fi

Por Redação | 12 de Setembro de 2017 às 11h18

O Facebook está apostando cada vez mais no conteúdo em vídeo. O interesse da empresa vem do expansivo aumento do consumo deste tipo de conteúdo entre os usuários da rede social, o que a levou a apostar US$ 1 bilhão na produção de suas próprias séries e programas, além do lançamento do Watch, destinado a competir com serviços como o YouTube e Vimeo.

A estratégia também passa por permitir que os usuários possam consumir conteúdo em vídeo com maior facilidade e sem problemas. Para isso, a rede social está lançando o Instant Videos, que permitirá que os usuários baixem vídeos em uma conexão Wi-Fi para assisti-los quando não estiverem usando mais esse tipo de conexão. O recurso permitirá, por exemplo, que os usuários não gastem sua franquia de dados móveis ou que se sintam limitados a verem seus conteúdos em vídeo favoritos na rede social por conta da conexão à internet.

Alguns usuários, como o especialista em social media Matt Navarra, já estão experimentando a novidade. Aliás, o Instant Videos também é um ótimo recurso para quem costuma navegar pelo feed de notícias com o recurso de reprodução automática de vídeos ativada. Desse modo, com os arquivos baixados, a navegação pelos vídeos na rede social não comprometerá a franquia de dados móveis dos usuários.

O Facebook acredita que o Instant Videos seja uma ferramenta importantíssima para sua estratégia de se tornar um importante player de vídeos na internet. Essa novidade, por sinal, se tornará um dos diferenciais do Facebook diante da concorrência, em especial perante o YouTube. Além disso, o recurso pode incentivar os usuários a consumirem cada vez mais conteúdo multimídia dentro da plataforma.

O grande problema da companhia de Mark Zuckerberg é fidelizar os usuários e cativar a audiência para que ela siga e acompanhe os produtores de conteúdos presentes na rede social. Uma das causas deste problema é a não monetização dos criadores, que se sentem mais interessados no YouTube do que no Facebook. A plataforma da Google conta com produtores com milhões de fiéis seguidores e que conseguem gerar uma receita grande com a produção de vídeos.

Fonte: TechCrunch

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.