Siga o @canaltech no instagram

Facebook teria desistido de usar satélites para levar internet a regiões pobres

Por Redação | 10 de Junho de 2015 às 08h50
Under Linux
Tudo sobre

Facebook

Saiba tudo sobre Facebook

Ver mais

Ao que tudo indica, um dos projetos mais ambiciosos da história do Facebook foi colocado na geladeira. De acordo com o site The Information, a rede social desistiu de construir e lançar um satélite espacial para fornecer internet em regiões pobres do planeta. O custo total do programa seria de aproximadamente US$ 1 bilhão.

Foi justamente o valor elevado da fabricação dos equipamentos que teria levado a companhia a abandonar o projeto. Segundo o relato de uma fonte familiarizada com o assunto, a empresa não desistiu de expandir seus planos em levar web para todos. O que teria mudado é que, em vez de construir um satélite próprio, Mark Zuckerberg teria optado por alugar satélites de outras entidades ou firmar parcerias com organizações do ramo para tocar a ideia.

Não está claro se a decisão do Facebook em abandonar os satélites, que não foi confirmada oficialmente, atinge apenas esse tipo de aparelho, uma vez que o próprio Zuckerberg declarou abertamente em algumas entrevistas que sua empresa avalia diversos tipos de tecnologia para ampliar o projeto Internet.org.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

No site do projeto, é possível ler a descrição de que o Facebook "está explorando várias tecnologias, incluindo aeronaves de grande altitude e autonomia, satélites e lasers" para levar internet para outros locais do planeta.

Uma dessas tecnologias são os drones. Em uma participação no Mobile World Congress 2015, em Barcelona, na Espanha, o executivo disse que considera o uso desses dispositivos, mas reconheceu que, apesar de chamar a atenção das pessoas, eles ainda são muito limitados e estão na "margem" do que a companhia quer realmente criar. Lembrando que a rede social já desenvolveu alguns modelos de drones, sendo estes equivalentes a um Boeing 737 (com envergadura de cerca de 30 metros), podendo voar durante meses a uma altitude de cerca de 18 quilômetros.

O Internet.org é um projeto elaborado pelo Facebook que visa oferecer internet de graça em regiões carentes ou com pouca acessibilidade de rede. O programa, que está em processo de expansão aqui no Brasil, tem sido duramente criticado por entidades e especialistas que acusam a rede social de promover a chamada neutralidade de rede. Além disso, ativistas alegam que a iniciativa cria uma web "de duas camadas", em que as pessoas mais pobres do mundo só vão ser capazes de acessar um conjunto limitado de sites inseguros e serviços.

Em todo caso, o Facebook não seria a única empresa a cogitar o uso de satélites para ampliar o acesso à rede. No começo deste ano, o Google investiu US$ 1 bilhão na SpaceX, empresa privada de exploração espacial do bilionário Elon Musk, com o mesmo objetivo: usar satélites para fornecer internet a regiões isoladas. No entanto, a gigante das buscas parece ter voltado seus investimentos ao Project Loon, que tem o mesmo fim, mas utilizando balões.

Fontes: The Information, The Next Web

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.