Facebook revela relatório financeiro com números acima do esperado

Por Redação | 28 de Abril de 2016 às 07h45

O Facebook deixou mercado, críticos e concorrentes surpresos ao apresentar o relatório de lucros para o primeiro trimestre de 2016. Com receita de US$ 5,38 bilhões, a companhia de Mark Zuckerberg excedeu até mesmo as projeções bastante otimistas de Wall Street, que previam US$ 5,26 bilhões para o período.

De forma bastante consistente, a rede social tem contrariado as tendências atuais do Vale do Silício, que assiste a uma desaceleração geral de gigantes como Apple e Twitter – anteriormente em franca expansão, hoje trabalhando em marcha reduzida. A rede social conta atualmente com 1,65 bilhão de usuários mensais ativos.

Os lucros também indicam um crescimento considerável em relação ao mesmo período do ano passado, quando a receita da multinacional ficou em US$ 3,54 bilhões. Mas o crescimento é ainda mais pronunciado quando se considera os três últimos anos, período em que a receita foi triplicada.

Zuckerberg

Novidades tecnológicas pelos próximos 10 anos

Com suas ações catapultadas em 77 centavos de dólar sobre os valores do final de 2015 – também acima dos 62 centavos prospectados pelo mercado -, o Facebook tem provado que a própria assertividade vai além dos pilares firmes representados por ferramentas como Messenger, WhatsApp e Instagram. Mesmo com os 2 bilhões de usuários do serviço, seu fundador não descansa sobre os louros.

Em discurso de abertura conferido durante a última edição do evento F8, Zuckerberg delineou planos que incluem investimentos parrudos em novas tecnologias. Segundo o CEO, os próximos dez anos devem incluir aportes polpudos em chatbots para o aplicativo Messenger, além de streaming de vídeos ao vivo e de apostas na realidade virtual por meio do ascendente Oculus Rift.

oculus rift

Um novo polo de anúncios digitais

Mas os bons resultados do Facebook também se devem a outro nicho em que a rede social tem se mostrado cada vez mais proeminente. Atuando hoje quase ombro a ombro com o Google, a companhia de Zuckerberg dividiu em 2015 com Mountain View 64% de toda a receita movida por anúncios digitais – conforme dados do site Bloomberg.

E os bons ventos publicitários devem continuar em 2016. Conforme o relatório de rendimento, foram US$ 5,2 bilhões obtidos durante o primeiro trimestre apenas com os anúncios.

Injeção facebook

Ademais, seguindo a máxima de que “dinheiro faz dinheiro”, a boa propaganda dos primeiros três meses fez as ações do Facebook subirem 7%. Negociados até o último fechamento do pregão a US$ 108,58, os papéis da companhia mostraram ainda um crescimento de 30% em relação ao mesmo período do ano passado, quando eram comercializados a US$ 81,91.

Fonte: Facebook, Bloomberg

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.