Facebook remove foto de estátua histórica por nudez explícita

Por Redação | 03 de Janeiro de 2017 às 11h12
Tudo sobre

Facebook

O Facebook sempre está envolvido em polêmicas relacionadas à censura na rede social. Isso porque muitas vezes a plataforma entende que imagens completamente aleatórias exibem conteúdo impróprio, como o caso recente envolvendo uma estátua histórica.

A obra de arte que traz a imagem de Netuno nu é do século XVI e está localizada em Bolonha, na Itália. Trata-se de um ponto turístico muito popular onde as pessoas sempre param para tirar fotos, mas uma delas simplesmente foi censurada ao ser postada no Facebook.

A vítima do bloqueio foi Elisa Barbari, uma historiadora e escritora de arte italiana. Ela escolheu uma imagem da estátua para ilustrar e promover a sua página da rede social dedicada a compartilhar histórias, curiosidades e pontos turísticos da região de Bolonha.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

"O uso da imagem não foi aprovado porque viola as diretrizes de publicidade do Facebook", explicou uma mensagem enviada pela rede social à Elisa. "Ela apresenta uma imagem com conteúdo que é explicitamente sexual e que mostra em grau excessivo o corpo."

A mensagem ainda dizia que é estritamente proibido o uso de fotos ou vídeos de corpos nus ou decotes profundos na plataforma, mesmo que por razões artísticas ou educacionais. É claro que a historiadora ficou indignada com a censura da imagem de uma estátua criada em 1560.

O caso mostra que o Facebook não aprendeu com seus erros do passado relacionados à censura, como na vez em que removeu a foto de um bombeiro com cicatrizes no rosto resultantes de uma explosão. Na ocasião, a rede social pediu desculpas publicamente pelo erro de seus algoritmos, e agora se posicionou sobre o caso da estátua de Netuno:

“Nosso time processa milhões de imagens de anúncios por semana e algumas vezes proibimos alguns de forma incorreta. A imagem não viola a nossa política de anúncios. Pedimos desculpas pelo erro e já avisamos a anunciante de que o anúncio está aprovado”, disse um porta-voz do Facebook por meio de comunicado.

Fonte: Telegraph

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.