Facebook quer saber: pedir fotos sensuais a garotas de 14 anos é legal?

Por Natalie Rosa | 05 de Março de 2018 às 11h52
Bloomberg
Tudo sobre

Facebook

Uma falha em um questionário de pesquisa de segurança do Facebook gerou duas perguntas bastante polêmicas em relação aos pedófilos presentes nas redes sociais.

O problema ocorreu neste domingo (04), quando alguns usuários receberam a pesquisa e começaram a relatar os erros.

O objetivo do Facebook seria pedir a opinião dos usuários sobre como a rede social deveria agir em determinadas situações. Entre os questionamentos, os usuários se depararam com uma frase que perguntava como a pessoa agiria se um homem adulto pedisse fotos sexuais a uma menina de 14 anos por mensagem privada.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Entre as opções de resposta estavam "este conteúdo não deveria ser permitido no Facebook e ninguém deveria poder vê-los" e "este conteúdo deveria ser permitido no Facebook e eu não me importaria em vê-lo".

Captura de tela das duas perguntas polêmicas (Imagem: Jonathan Haynes/The Guardian)

O questionário também perguntou o que a rede social deveria fazer se um homem adulto pedir por imagens sexuais de uma garota de 14 anos. Fora o descabimento em si, entre as respostas não havia nenhuma mencionando órgãos de proteção às crianças ou leis específicas sobre o assunto.

O vice-presidente de produtos do Facebook, Guy Rosen, assumiu que o questionário foi um erro:

"Nós conduzimos pesquisas para entender como a comunidade pensa sobre como estabelecemos as regras, mas este tipo de atividade é e sempre vai ser completamente inaceitável no Facebook. Nós trabalhamos com autoridades regularmente caso (o problema) seja identificado. Isso não deveria ter feito parte da pesquisa. Isso foi um erro", admite Rosen.

Um porta-voz da companhia ainda afirmou que o questionário não está mais circulando e que o Facebook sempre trabalha de acordo com as leis e em parceria com as autoridades.

Fonte: The Guardian

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.