Facebook lança o assistente pessoal M, concorrente de Siri, Cortana e Google Now

Por Redação | 26 de Agosto de 2015 às 16h54
photo_camera Divulgação

Nesta quarta-feira (26), o Facebook começou a distribuir entre centenas de usuários o seu próprio assistente pessoal virtual, o M. A ferramenta chega em um mercado já povoado de grandes nomes, como os serviços da Apple (Siri), Microsoft (Cortana) e Google (Google Now), mas promete trazer novidades inéditas ao setor.

O M está associado ao Messenger, o serviço de bate-papo do Facebook que pode ser utilizado de maneira independente da rede social, e já é capaz de realizar algumas ações básicas. Quem já tem acesso ao serviço pode fazer reservas em restaurantes, pesquisar e marcar diárias em hotéis ou ainda encontrar um produto para comprar.

A ideia do app é ir além do que os grandes nomes do mercado já fazem, funcionando como um híbrido entre inteligência artificial e atividades desempenhadas por humanos de verdade. Isso significa que além de máquinas que interpretam comandos e tentam respondê-los de alguma forma, funcionários do Facebook também estarão agindo para que ninguém fique sem resposta ao usar o M.

Objetivo: ser o cerne da sua vida mobile

Segundo publica o site da revista Wired, o Facebook mira alto com o M. Em conversa com a publicação, o vice-presidente de produtos de comunicação da empresa, David Marcus, espera que o novo serviço da rede social torne-se a primeira parada de todo mundo que usa um dispositivo mobile.

Se você usa um smartphone com Android, iOS ou Windows Phone, já conta com um assistente pessoal nativo e que pode ser acionado por meio de um simples comando de voz. Nesse sentido, o M acaba saindo um pouco atrás, pois será necessário instalar o app em seu gadget para começar a usufruir de seus recursos.

Para superar isso é que o Facebook investe em inteligência artificial e natural em seu assistente pessoal, afinal, a ideia principal é que ele compreenda as suas necessidades da melhor maneira possível a fim de oferecer respostas consistentes.

Facebook M

“Nós começamos capturando todas as suas intenções para as coisas que você quer fazer. As intenções frequentemente levam as pessoas a comprarem algo, ou a realizarem alguma transação, e esta é uma oportunidade para nós [fazermos dinheiro] ao longo do tempo”, conta Marcus.

E se tem algo de que ninguém duvida é da capacidade do Facebook de compreender a necessidades e desejos de seus usuários, transformar isso em produto e faturar em cima de suas informações. Mas, pelo menos por enquanto, o serviço não vai coletar dados da rede social para completar as suas requisições.

Como funciona

Ainda conforme publicado pela Wired, utilizar o M é algo bastante simples, como era de se esperar. Para usá-lo, basta tocar em um pequeno botão localizado na base da tela do Messenger, o comunicador instantâneo do Facebook. Então, você entra em uma conversa com o M e pode digitar o que deseja, como informações sobre o destino da sua próxima viagem ou dicas sobre as melhores pizzas da região.

A resposta enviada pelo assistente pode ter sido obtida tanto por um computador quanto por uma pessoa real — ou seja, o M funciona como uma grande central virtual de informações. E o fator humano aqui faz grande diferença, afinal os funcionários do Facebook que estão trabalhando com o M já possuem experiência no setor de assistência pessoal e são altamente treinados para este fim.

Facebook M

É possível concluir que o M pode funcionar também como uma espécie de assessor de fato em sua vida, para o qual você pode solicitar o envio de flores ou de uma cesta de café da manhã para o seu namorado, bem como reservar uma mesa em seu restaurante favorito para um jantar especial, por exemplo.

Fontes: Wired.com, David Marcus/Facebook

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.