Facebook inicia testes com intervalos comerciais em vídeos

Por Redação | 23 de Fevereiro de 2017 às 17h55
photo_camera Divulgação

O Facebook anunciou nesta quinta-feira (23) que iniciou testes com a inserção de intervalos publicitários em seus vídeos sob demanda dentro da rede social, em um formato um pouco diferente do que faz o YouTube.

Segundo destacou a empresa de Mark Zuckerberg, a novidade entrou em testes nos Estados Unidos, com um número limitado de parceiros que receberão 55% da receita vinda pela veiculação dos comerciais - o Facebook levará 45%. A estratégia servirá para atrair mais produtores de conteúdo pra a plataforma, que desenvolverão formas de entregar conteúdos que atraiam o público a ver os vídeos - e os comerciais.

Os criadores de vídeos no Facebook terão a liberdade de escolher os pontos onde entram os comerciais. É possível inserir o primeiro Ad Breaks após 4 minutos de transmissão, no mínimo. Depois do primeiro, será possível inserir novos anúncios com, no mínimo, 5 minutos de intervalo entre um e outro. Cada Ad Break tem duração de até 20 segundos.

Assim é como os intervalos nos vídeos do Facebook vão parecer. Na primeira tela, está o vídeo assistido, com uma mensagem indicando o início do comercial em alguns segundos. Em seguida, o break comercial. (Foto: reprodução/Twitter)

A mudança também terá efeitos no Facebook Live, que já tinha iniciado seus testes com publicidade em suas transmissões ao vivo. Agora, o plano da companhia é expandir ainda mais a base de páginas de produtores audiovisuais, tanto de vídeos sob demanda, quanto ao vivo, para incluir comerciais. Páginas elegíveis e perfis terão a opção para usar Ad Breaks em qualquer transmissão ao vivo que atinja mais de 300 visualizações simultâneas.

Para quem está transmitindo em tempo real, o Facebook agora dará a opção de fazer um intervalo com comerciais, conforme indica a mensagem em meio aos comentários (Foto: divulgação/Facebook).

Segundo especialistas, os intervalos, além do retorno financeiro, poderá servir como uma solução para as transmissões em tempo real, possibilitando que os produtores possam fazer uma pausa técnica para corrigir iluminação ou trocar elementos de um cenário, por exemplo.

De acordo com o vice-presidente de parcerias do Facebook, Nick Grudin, embora os esforços da empresa ainda estejam em seu início, a empresa está alinhando sua estratégia para se fortalecer como um player de conteúdos em video na web - e faturar com isso.

"Seja dentro ou fora do Facebook, estamos comprometidos em trabalhar com nossos parceiros para desenvolver novos produtos de monetização e formatos de publicidade em vídeo digital. As novidades de hoje são um passo nessa direção", afirmou Grudin.

Fonte: TechCrunch

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.