Facebook inicia negociação milionária para liberar uso de músicas em vídeos

Por Redação | 06 de Setembro de 2017 às 11h25

De acordo com informações da Bloomberg, o Facebook está trabalhando para fechar um acordo com editores de músicas para que seus usuários possam utilizar suas produções em vídeos publicados na rede social. Segundo fontes familiarizadas com o assunto, a oferta do Facebook é de milhões de dólares e a negociação, que vem sendo conduzida por Tamara Hrivnak, ex-executivo do YouTube, já se arrasta por alguns meses.

Atualmente, os produtores de músicas precisam solicitar ao Facebook que retirem do ar vídeos que infringem as leis de direitos autorais, o que não é algo interessante para nenhum dos lados, incluindo os usuários da rede social. Para tentar solucionar o problema, o Facebook prometeu desenvolver um sistema dentro de dois anos para identificar e marcar vídeos que contenham músicas que violam os direitos dos produtores, mas a empresa parece estar mais interessada em uma outra saída negociando a autoria das produções musicais.

Com o acordo, o Facebook espera que os usuários que compartilham vídeos no site não tenham mais de sofrer com a experiência de terem seus vídeos removidos constantemente por infringirem direitos autorais. Além disso, o acordo evitaria problemas com o Watch, nova plataforma de vídeos dentro do próprio Facebook que pretende rivalizar com o YouTube e gerar bilhões de dólares em receitas para a companhia de Mark Zuckerberg. A empresa está tentando angariar investimentos para produção de séries originais e anunciantes para gerar receitas ao novo serviço, o que poderia ser atrapalhado por problemas relacionados aos direitos autorais de produtores musicais.

O conteúdo em vídeo no Facebook se tornou incrivelmente popular nos últimos anos. Zuckerberg, CEO do Facebook, afirmou aos investidores, ao falar sobre os lucros do segundo trimestre, que os vídeos estão se tornando cada vez mais importantes dentro da plataforma e que eles devem ultrapassar a quantidade de compartilhamento de textos e fotos no futuro próximo.

Para os produtores musicais, um acordo com o Facebook somaria aos recentes negócios firmados com grandes empresas de tecnologia, como o SoundCloud, a Apple e o Spotify.

Fonte: Bloomberg

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.