Facebook explica por que mamilos femininos são tão polêmicos na rede social

Por Patrícia Gnipper | 26 de Abril de 2018 às 17h22
photo_camera The Guardian
TUDO SOBRE

Facebook

Essa não é uma discussão exatamente nova: enquanto fotos de homens sem camisa passam livremente pelos revisores do Facebook, imagens mostrando mamilos femininos são, em sua maioria, barradas, por irem contra os Padrões da Comunidade. Mas o motivo vai além do fato de mamilos femininos serem sexualizados de maneira que não ocorre com os masculinos, e a explicação está em questões de segurança.

Ao menos é o que afirma Monika Bickert, chefe de políticas globais da rede social. A executiva explicou que essa proibição de mamilos femininos na plataforma não tem nada a ver com censura aos corpos femininos, mas, sim, com a proteção das próprias mulheres usuárias da rede social. Bickert ressalta que as novas políticas da empresa agora permitem fotos de seios no caso de mulheres que estão amamentando, fotos de procedimentos médicos ou, ainda, em registros de protestos de cunho político, apenas.

"Fundamentalmente nossos padrões quanto à nudez são sobre segurança. É muito difícil determinar a idade de uma pessoa em uma foto de nu, e também é muito difícil determinarmos se houve consentimento", explica, dizendo também que "mesmo que esteja claro que a pessoa consentiu que a fotografia fosse batida, é muito difícil dizer se a pessoa consentiu com sua divulgação".

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ainda de acordo com Bickert, o Facebook, com essas medidas rígidas quanto à exposição de corpos femininos, prioriza a segurança das mulheres, impedindo que suas imagens sejam exploradas. A ideia, aqui, é que pessoas não compartilhem imagens de mulheres desnudas sem que elas tenham autorizado; mas, por outro lado, impede que uma grande quantidade de mulheres publiquem imagens de seus corpos em um contexto de auto-aceitação, por exemplo, ou incentivando outras mulheres a destruírem os padrões de beleza impostos pela sociedade.

Mark Zuckerberg, CEO da companhia, também falou rapidamente a respeito em uma conferência com analistas que aconteceu nesta semana. Zuck disse que "é mais fácil construir uma IA para detectar mamilos do que discursos de ódio", referindo-se a publicações ofensivas que frequentemente circulam na plataforma, e exigem que usuários façam uma denúncia para que, aí sim, o tal conteúdo seja removido.

Fonte:  Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.