Facebook está criando plataforma de games semelhante ao Steam

Por Redação | 18.08.2016 às 11:46

Os jogos para Facebook eram a grande coqueluche da rede social há alguns anos, mas esse passado, agora, parece distante. Entretanto, a rede social não parece disposta a desistir dele e anunciou, nesta quinta-feira (18), sua própria plataforma de games, com um aplicativo próprio que vai reunir todas as propostas disponíveis no serviço.

Se você pensou rapidamente no Steam, está certo. A ideia da iniciativa, que está sendo criada em parceria com o motor gráfico Unity, é criar um hub que concentre os títulos e outras experiências relacionadas a ele, como sistemas de comunidade, download de games para serem jogados mesmo sem conexão com a internet, plataformas para jogatina online e outros recursos disponíveis em softwares desse tipo.

Mais do que isso, a novidade vem como uma forma de o Facebook pelo menos tentar recuperar parte da parcela de mercado perdida quando os usuários migraram para o mundo mobile. Por mais que muitos jogos tenham permanecidos os mesmos, eles agora são baixados por lojas de aplicativos independentes e não dependem mais da rede social para funcionarem.

É justamente para combater esse movimento que entra mais uma funcionalidade da plataforma do Facebook, que pretende facilitar o lançamento de games do Android e iOS também em versão para PC. Assim, a rede social não apenas aumenta substancialmente sua oferta de títulos como também pode atrair um público gamer mais “hardcore” para seu ecossistema. Isso, claro, se os desenvolvedores também aderirem à novidade.

Essa água começa a ser sentida desde já pelo Facebook, pois, a partir desta quinta-feira (18), os produtores de games já podem se registrar para receber acesso a uma versão Alpha da plataforma. Ela já vai permitir que jogos sejam portados ou retrabalhados para o sistema, que também facilita a disponibilização de títulos desenvolvidos em Unity para a rede social. Antes, um processo mais trabalhoso de otimização e adaptação precisava ser feito.

Como parte da porção social da plataforma, o Facebook também oferece aos criadores um sistema de descoberta, que promete facilitar a localização de games mesmo que eles não estejam em destaque, utilizando as métricas da rede social e também a utilização da própria plataforma. Os rendimentos oriundos de vendas também serão divididos com os desenvolvedores, claro, mas a empresa ainda não revelou como esse racha será feito. Originalmente, a empresa ficava com 30% do faturamento.

De acordo com o Facebook, apesar das reduções sucessivas que vêm ocorrendo nos últimos anos, são mais de 650 milhões de usuários mensais jogando games em seus domínios. Agora, a ideia é recuperar as fatias perdidas e conquistar uma nova audiência. A novidade, anteriormente chamada de Games Arcade, deve rodar em PCs com Windows, Linux e Mac OS, mas ainda não tem uma data de lançamento final.

Fonte: Facebook