Facebook é pressionado a fechar grupos que vendem avaliações positivas na Amazon

Por Daniele Cavalcante | 06 de Agosto de 2019 às 08h47
bernardbodo/Depositphotos
Tudo sobre

Facebook

Saiba tudo sobre Facebook

Ver mais

Alguns grupos no Facebook estão recrutando usuários da rede social para escreverem falsas avaliações em anúncios da Amazon. Os recrutadores oferecem às pessoas produtos gratuitos em troca de boas recomendações no site de e-commerce, e parece que a empresa de Mark Zuckerberg está com dificuldades para barrar essas iniciativas desonestas.

As reivindicações para que esses grupos sejam fechados veio da Which?, uma organização que trabalha em prol dos direitos dos consumidores no Reino Unido e que investigou a proliferação dessa prática. Em junho, a Competition and Markets Authority (ou CMA, departamento governamental no Reino Unido) também pressionou o Facebook a investigar a venda de avaliações falsas por meio desses grupos.

Em uma investigação, a Which? se infiltrou em dez grupos desse gênero que estavam em busca de recrutas na rede social. Em um período de 30 dias, os recrutadores publicaram mais de 55.000 postagens oferecendo produtos para os que escrevessem avaliações positivas na Amazon.

"É profundamente preocupante que [o Facebook] continue a deixar os clientes expostos a produtos de baixa qualidade ou inseguros impulsionados por avaliações enganosas e falsas", disse Natalie Hitchins, chefe de produtos da Whitch?. Ela ainda disse que o Facebook precisa tomar mais medidas contra qualquer grupo dessa espécie e ser mais "proativo" para encontrá-los e fechá-los.

George Lusty, diretor sênior da CMA, disse que é "inaceitável" que esses grupos estejam reaparecendo. "O Facebook deve tomar medidas efetivas para lidar com esse problema, removendo rapidamente o material e impedindo-o de reaparecer", disse ele. "Este é apenas o começo — vamos fazer mais para lidar com avaliações online falsas e enganosas".

Um porta-voz do Facebook disse que a empresa não permite o uso da rede social para “facilitar ou encorajar avaliações falsas". De acordo com ele, nove dos 10 grupos reportados pela Which? foram removidos, enquanto o último estava em investigação. Por fim, a rede social acrescentou que está melhorando as ferramentas e tecnologias usadas para encontrar grupos como estes.

Fonte: BBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.